Casa Branca minimiza acusações contra Bush

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 14 de julho de 2003 as 20:04, por: cdb

Os Estados Unidos tentaram minimizar nesta segunda-feira as acusações contra o presidente George W. Bush, criticado por utilizar informação falsa para justificar o ataque ao Iraque, com base numa suposta tentativa iraquiana de comprar urânio. Bush defendeu o serviço de informação americano:

– As informações dos serviços de inteligência que recebo são excelentes. Os discursos que faço se baseiam nelas.

– Hoje estou absolutamente convencido, como estava quando pronunciei os discursos, de que (o ex-presidente iraquiano) Saddam Hussein havia desenvolvido um programa de armas de destruição em massa e que nosso país tomou a decisão correta – quando entrou em guerra para derrubar o governo.

– Para Bush, isto pertence ao passado. Acho que este caso está terminado – afirmou o porta-voz da Casa Branca, Ari Fleischer.

No entanto, o Departamento de Estado, a primeira agência de um governo a identificar publicamente o Níger como possível abastecedor do Iraque em sua tentativa de obter urânio, admitiu que cometeu um erro ao citar o país africano num informe.

Terça-feira passada, a Casa Branca havia admitido que foi um erro Bush afirmar no discurso sobre o estado da União, no dia 28 de janeiro passado, que Bagdá tentou comprar urânio na África.

Bush havia feito referência a informações procedentes da Grã-Bretanha, as quais o governo americano estima, no entanto, que não tinham bases suficientes para figurar no discurso presidencial.