Carne de frango lidera exportações do Brasil para o Japão

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 16 de setembro de 2004 as 14:38, por: cdb

Pedaços e miúdos comestíveis de frango congelado são os primeiros itens na pauta de exportações brasileiras para o Japão, até agosto, no total de US$ 324,070 milhões. Em segundo lugar estão os minérios de ferro não-aglomerados e seus concentrados, com US$ 261,472 milhões.

Entre os cinco principais itens exportados para o Japão, destacam-se ainda alumínio não-ligado em forma bruta (US$ 252,03 milhões), café torrado, descafeinado e em grão (US$ 82,22 milhões) e minério de ferro (US$ 78,72 milhões).

Os principais produtos importados pelo Brasil são caixas de marchas para automóveis (US$ 66,742 milhões), partes e acessórios para tratores e veículos (US$ 56,81 milhões), para motocicletas e ciclomotores (US$ 41,61 milhões), coque de hulha, de linhita ou de turfa (US$ 40,95 milhões) e outras máquinas e aparelhos mecânicos com função própria (US$ 34,12 milhões).

A vantagem japonesa sobre o Brasil no comércio exterior tem se repetido desde1997. Antes, em 1996, porém, vendemos mais do que compramos US$ 263,358 milhões. De lá para cá, os saldos têm sido sempre negativos contra o Brasil, chegando em 2001 a US$ 1,07 bilhão; em 2002, o saldo negativo foi reduzido para US$ 249,591 milhões e em 2003 para US$ 209,872 milhões.

Nesta quinta-feira, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu pela manhã, no Palácio do Planalto, o primeiro-ministro Junichiro Koizumi, que está em visita oficial ao Brasil. As relações comerciais nipo-brasileiras, entre outros assuntos da pauta de discussões do encontro, foram destacadas.

A pauta de assuntos a serem tratados pelos dois países inclui o futuro das relações nipo-brasileiras sob a ótica das comemorações do centenário da imigração japonesa para o Brasil, em 2008, e a presença de importante comunidade brasileira no Japão.

Temas da agenda multilateral, com ênfase na reforma das Nações Unidas e na cooperação internacional para a promoção da paz, da segurança e do desenvolvimento, também estão incluídos.