Cantagalo e Pavão-Pavãozinho recebem trilhas para incentivar o ecoturismo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 25 de maio de 2015 as 12:10, por: cdb
Percurso na divisa de Ipanema e Copacabana foi revitalizado pelo PAC Social
Percurso na divisa de Ipanema e Copacabana foi revitalizado pelo PAC Social

 

Com vista para a Lagoa Rodrigo de Freitas e praias de Ipanema e Copacabana, a Ecotrilha do alto dos Morros do Cantagalo e Pavão-Pavãozinho foi aberta à visitação. Todo o percurso foi revitalizado por meio do PAC Social e a partir de agora servirá ao ecoturismo praticado com guias locais.

A trilha começa no Cantagalo e segue até o Pavão-Pavãozinho, na divisa dos bairros de Ipanema e Copacabana. Quem se aventurar pelo local subirá até uma altitude de 200 metros que, em dias de sol, permite visualizar as Ilhas Cagarras e até mesmo Niterói.

– Este era um espaço subutilizado, com várias trilhas que mais pareciam um queijo suíço – explicou o consultor em ecotrilhas, Lúcio Meirelles Palma. Ele foi o responsável por uma oficina de manutenção da trilha, oferecida aos moradores das duas comunidades.

De acordo com Lúcio, a revitalização deixou a ecotrilha mais eficiente e sustentável, pois aspectos como drenagem e a parte paisagística foram pensados criteriosamente. Partes das trilhas antigas foram fechadas e novas foram abertas para dar mais conforto e dinâmica aos passeios.

O fechamento das trilhas antigas foi feito por meio do plantio de árvores nativas da Mata Atlântica. A visitação inaugural da ecotrilha foi de um grupo de 25 estudantes do Solar Meninos de Luz, que atende as comunidades. Esses jovens plantaram as mudas.

Além do conhecimento em manutenção da trilha, os moradores também tiveram oficinas de guiamento e de sinalização das placas. O aprendizado permitirá que a própria comunidade cuide a trilha.

– Bem cuidada, ela significa uma área de lazer importante e também pode gerar renda com o turismo – destacou Lúcio Palma.

As visitas guiadas serão feitas por meio do Museu de Favela (MUF), parceiro na concepção e execução do projeto. O MUF já atua com turismo na comunidade. O museu oferece serviço de visitação que inclui um passeio pelas Casas Tela, um circuito de murais que retrata a saga vivida pelos pioneiros do Cantagalo e do Pavão-Pavãozinho.

Um grupo de 25 estudantes do Solar Meninos de Luz inaugurou a visitaçãoO trabalho de revitalização foi feito com recursos do PAC Social. “O alto dos morros ficou um longo tempo inacessível aos moradores, pois era utilizado por traficantes e as pessoas tinham medo de subir. Agora ele será um atrativo turístico”, afirmou a coordenadora do PAC Social, Ruth Jurberg.

Ações de sustentabilidade também foram promovidas no processo de revitalização da ecotrilha. Agentes Comunitários Ambientais fizeram trabalhos de conscientização sobre economia de água, reciclagem, combate a vetores de doenças e cuidados com animais.

Durante a inauguração, foi realizado um evento no hall do elevador do Criança Esperança. Na ocasião, teve apresentações musicais, stands informativos de órgãos públicos e vacinação contra a gripe.