Candidatos à Presidência da Câmara agendam debates

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 25 de janeiro de 2007 as 12:29, por: cdb

A agenda dos candidatos à Presidência da Câmara está lotada nos próximos dias. Em São Paulo, o jornal Folha de S. Paulo promove, nesta sexta-feira,  um debate entre os deputados Aldo Rebelo (PC do B-SP), Arlindo Chinaglia (PT-SP) e Gustavo Fruet (PSDB-PR), que será transmitido, a partir das 10h até às 12h, ao vivo, pela TV UOL. Na segunda-feira, o debate acontecerá na TV Câmara e será o último até às eleições, marcadas para quinta-feira.

Aldo garantiu que está preparado para o debate.

– Meu treino diário para o debate são as conversas com vocês (jornalistas) – disse. Ele garantiu que está tranqüilo porque essa é uma característica “essencial para quem almeja a vida pública”. O deputado também afirmou que pretende expor no debate, de forma “clara e concisa”, as idéias que defende para a presidência da Casa Legislativa.

Chinaglia, por sua vez, reclamou da “agenda apertada” da campanha, que o impede de se preparar corretamente para o debate:

– Não tenho nada preparado, mas vou consultar meus assessores.

Fruet, ao contrário do petista, também quer manter quer manter a calma na hora do debate.

– Só vou tentar ir mais cedo para São Paulo, não quero chegar muito tarde, mas não tenho nenhuma preparação – disse a jornalistas.

Fruet disse esperar que o debate ocorra “no mais alto nível”, sem desqualificação entre os candidatos.

– Acho que não vai ser um debate de pegadinha. A candidatura ajuda a provocar o debate e todos terão que assumir compromissos em relação aos temas prometidos – afirmou.

Na Câmara

O debate com candidatos à presidência da Câmara acontecerá na próxima segunda-feira, à partir da 11h, no auditório da TV Câmara, que transmitirá em conjunto com a Rádio Câmara, com a cobertura completa da Agência Câmara. A Câmara também está recebendo perguntas da população aos candidatos, que já concordaram com as regras do encontro.

O debate terá cerca de 2 horas e meia de duração e será dividido em quatro blocos. Além das perguntas dos cidadãos comuns, os candidatos vão responder a questões dos jornalistas dos veículos da Câmara e de jornalistas que cobrem a Câmara. Também vão debater entre si.

No segundo bloco, seis jornalistas dos veículos que cobrem a Câmara poderão fazer perguntas aos candidatos. Os jornalistas serão selecionados pelo Comitê de Imprensa da Câmara – uma maneira de garantir total isenção na seleção de quem vai perguntar – e devem representar os diversos meios de comunicação: TV, rádio, jornal e Internet.

Cada jornalista poderá fazer pergunta a apenas um candidato. O candidato que será questionado será definido por sorteio, bem como a ordem dos jornalistas – que também será definida antes do debate. O número de seis jornalistas foi estabelecido para que cada candidato responda a duas perguntas. O jornalista vai saber para quem perguntar apenas na hora – mediante sorteio.

Perguntas do cidadão

Os cidadãos têm duas maneiras de enviar suas perguntas aos candidatos: pelo telefone 0800-619619 (ligação gratuita) ou pelo e-mail tv@camara.gov.br. O serviço 0800 já é um tradicional canal de interação entre a Câmara e a população.

A produção vai aceitar perguntas por meio de e-mail e do serviço 0800 até meia hora depois do início do debate – no final do primeiro dos quatro blocos. As perguntas serão sorteadas no quarto bloco. Só serão aceitas aquelas que tiverem o nome, a cidade e o estado do remetente. As questões também não podem ser dirigidas a qualquer candidato em particular. Têm que valer para todos, já que serão respondidas mediante sorteio.

Serão sorteadas nove perguntas, de modo que cada um dos três candidatos responda a três delas. As perguntas da população serão feitas no quarto bloco do debate, antes das considerações finais de cada um.