Campanha de Hillary vê aumento expressivo de contribuições em julho

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 2 de agosto de 2016 as 12:35, por: cdb

Sua organização disse que tem US$ 58 milhões no banco neste início de agosto e que as doações que recebeu no mês passado foram de US$ 44 em média

Por Redação, com Reuters – de Washington:

 

A candidata presidencial democrata Hillary Clinton arrecadou quase US$ 90 milhões para sua campanha e para o Partido Democrata em julho, e mais da metade das contribuições vieram de novos doadores, informou sua campanha nesta terça-feira.

Sua organização disse que tem US$ 58 milhões no banco neste início de agosto e que as doações que recebeu no mês passado foram de US$ 44 em média. Dos US$ 90 milhões levantados, US$ 63 milhões foram para a campanha presidencial de Hillary e cerca de US$ 26 milhões para outros democratas, disse a campanha em um comunicado.

A candidata presidencial democrata Hillary Clinton arrecadou quase US$ 90 milhões para sua campanha
A candidata presidencial democrata Hillary Clinton arrecadou quase US$ 90 milhões para sua campanha

Em junho, a indicada democrata arrecadou 68,US$ 5 milhões.

Sua campanha credita o aumento de arrecadação de julho à Convenção Nacional Democrata da semana passada, e disse que o melhor período de coleta de doações via internet de 24 horas começou na noite de quinta-feira, quando a ex-senadora fez o discurso para aceitar formalmente a nomeação do partido para concorrer à eleição de 8 de novembro. A campanha afirmou ter recebido US$ 8,7 milhões neste intervalo de tempo.

Em um e-mail de arrecadação enviado a seus apoiadores, Hillary enfatizou que não pode considerar garantido nenhum voto em sua tentativa de fazer história e se tornar a primeira mulher presidente dos Estados Unidos.

– Se subestimarmos nosso adversário ou enxergarmos esta corrida como favas contadas, perderemos – afirma no e-mail, referindo-se ao candidato presidencial republicano Donald Trump.

Trump demite conselheiro

O candidato presidencial republicano Donald Trump demitiu na segunda-feira o conselheiro sênior Ed Brookover, disseram duas fontes próximas à campanha, sem explicar o motivo dele ter sido dispensado.

Um comunicado da campanha de Trump confirmou a saída de Brookover.

– A campanha se desligou de Ed, mas somos gratos a ele por suas muitas contribuições e agradecemos seu apoio contínuo – afirmou a campanha.

Brookover não respondeu de imediato a um pedido de comentário. Tendo se juntado em março à campanha do magnata norte-americano, em junho ele foi escolhido como contato entre o campo de Trump e o Comitê Nacional Republicano.

Antes de se unir a Trump, Brookover atuou como gerente de campanha de Ben Carson durante sua tentativa malsucedida de conquistar a indicação presidencial do Partido Republicano.