Calderón pede apoio de Dilma no FMI para presidente do Banco Central mexicano

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 31 de maio de 2011 as 17:46, por: cdb

Luciana Lima
Repórter da Agência Brasil

Brasília – O presidente do México, Felipe Calderón, pediu apoio da presidenta Dilma Rousseff à candidatura do presidente do Banco Central do México, Agustin Carstens, para o cargo de diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI).

O pedido foi feito hoje (31) , à tarde, em ligação telefônica de Calderón para a presidenta. Dilma disse ao presidente mexicano que o Brasil vai aguardar o lançamento de todas as candidaturas para decidir seu apoio.

De acordo com o porta-voz da Presidência, Rodrigo Baena, Dilma considerou como positivo o lançamento da candidatura de Carstens porque, para ela, “permite a exposição de ideias”. Segundo o porta-voz, Dilma enfatizou que o Brasil não vai escolher o candidato em decorrência da nacionalidade. Ela informou que a escolha levará em conta o “mérito e a qualificação dos postulantes”.

Em campanha, Carstens tem uma reunião com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, amanhã, às 11h30. Ele será o segundo candidato ao cargo a ser recebido pelo ministro brasileiro. Ontem, Mantega se reuniu com a ministra da Economia francesa, Christine Lagarde. Mantega também informou à ministra francesa a posição do Brasil de aguardar o lançamento de todas as candidaturas.
 

 

Edição: Rivadavia Severo