Caixa eleva limite de empréstimo nas operações de penhor

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 3 de fevereiro de 2005 as 19:01, por: cdb

A partir de sexta-feira, quem fizer uma operação de penhor na Caixa Econômica Federal vai encontrar um novo limite de empréstimo. Os atuais R$ 15 mil passaram para R$ 50 mil. De acordo com a Caixa, o penhor de jóias é usado na maior parte das vezes para pagamento de dívidas pessoais.

Segundo o superintendente nacional de Penhor, José Humberto de Lira, a maioria dos clientes é de mulheres, na faixa entre 35 e 50 anos.
– As pessoas que usam o penhor são de diferentes classes sociais, mas geralmente são pequenos empreendedores e mulheres, entre 35 e 50 anos – informou Lira.

O empréstimo corresponde a 80 % do valor de avaliação do bem. A taxa de juros depende do valor emprestado. Se o valor for inferior a R$ 300, a taxa de juros é de 2,6% ao mês. Acima disso, é de 3,25%. Os prazos para pagamento são de 30, 60 e 120 dias. Para fazer uma operação de penhor, é preciso levar a um dos postos de penhor da Caixa documento de identidade, CPF e comprovante de residência.

O penhor, considerado a operação de crédito mais tradicional da Caixa, fechou 2004 com R$ 4,1 bilhões em créditos concedidos, em 9,2 milhões de operações. A previsão para 2005 é de crescimento de 11,2%, totalizando R$ 4,5 bilhões em crédito.

Atualmente, existem 333 postos de penhor da Caixa Econômica espalhados pelo país. Em 2004, teve início o plano de expansão da rede, que já inaugurou 18 novos postos. Até o fim de 2005, vão ser inaugurados mais 85. Em 2006, serão 415 locais de atendimento.