Bush recorrerá “uma vez mais” à diplomacia para desarmar Iraque

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 22 de outubro de 2002 as 01:00, por: cdb

O presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, disse nesta segunda-feira que dará à diplomacia uma segunda chance para forçar o líder iraquiano Saddam Hussein a eliminar armas de destruição em massa.

A declaração de Bush foi feita após encontro em Washington com o secretário-geral da Otan, a Organização do Tratado do Atlântico Norte, George Robertson.

O encontro ocorreu pouco depois de, em Nova York, a diplomacia norte-americana ter apresentado às Nações Unidas um projeto de resolução sobre o Iraque.

“Já tentamos a diplomacia e estavamos tentando uma vez mais”, disse Bush, falando a jornalistas credenciados na Casa Branca, ao lado do dirigente da Otan.

“Acredito que o mundo livre, se estiver devidamente convencido, pode desarmar este homem pacificamente. Mas, em caso contrário, temos a vontade e a determinação, como já demonstraram outros países, para desarmar Saddam”.

Os Estados Unidos apresentaram novo texto de um projeto de resolução sobre o Iraque aos outros membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU — China, Rússia, Grã-Bretanha e França — durante uma reunião na organização internacional.

Segundo uma fonte diplomática, trata-se de uma “resolução dura”.

O secretário de imprensa da Casa Branca, Ari Fleischer, não deu detalhes sobre o projeto de resolução, mas disse que a estrutura das inspeções de armas no Iraque ocorridas nos anos 90, após a Guerra do Golfo, seria substituída por outra “mais dura e mais efetiva”.

Richard Boucher, porta-voz do Departamento de Estado, por sua vez disse que o novo texto foi redigido após conversações com representantes franceses, russo e britânicos.