Bush quer “se livrar” de Arafat

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 21 de dezembro de 2003 as 14:04, por: cdb

“Temos que nos livrar” (de Arafat), declarou o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, numa entrevista à imprensa na Casa Branca organizada por causa das festas de Natal e Ano Novo, segundo a edição deste domingo do jornal israelense Yediot Aharonot. Estas afirmações foram apresentadas horas depois de um importante discurso pronunciado na noite de quinta-feira pelo primeiro-ministro de Israel, Ariel Sharon, destacou o jornal.

Os Estados Unidos consideram Arafat, presidente da Autoridade Nacional Palestina, “um obstáculo para a paz” e o condena por não combater o terrorismo.

Em seu pronunciamento, Sharon advertiu que ordenaria de forma unilateral o desmantelamento de certas colônias e a anexação de outras dentro de um prazo de alguns meses caso os palestinos não tenham cessado os atos de violência da Intifada.

As estimativas são de que, desde que começou a Intifada, em setembro de 2000, mais de 3.600 pessoas morreram, sendo a maioria palestinas.

– Os discursos estão bem, mas são apenas palavras. Espero atos. Agora é tempo de fazer muitas coisas no Oriente Médio. Sinto que devo atuar nessa direção – disse Bush segundo o Yediot Aharonot.

O presidente americano também afirmou que continuava “comprometido” com sua visão de dois Estados –Israel e Palestina– vivendo lado a lado e em paz, acrescentou a publicação israelense.

completou.