Bugre x Peixe: seis pontos em disputa

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 1 de novembro de 2002 as 23:30, por: cdb

O tradicional jogo de seis pontos (aquele em que os oponentes brigam para somar pontos e deixar o adversário para trás) terá mais uma edição às 16h deste sábado, no Estádio Jaime Cintra, em Jundiaí.

Guarani e Santos se enfrentam na cidade vizinha à Campinas devido à interdição do estádio Brinco de Ouro, casa do Bugre. Alviverdes e alvinegros são adversários diretos na briga por uma vaga na segunda fase do Campeonato Brasileiro.

O Bugre, com 28 pontos em 20 partidas, ocupa a 13a posição na tabela e, se vencer neste final de semana, pula para o seleto grupo dos oito melhores. Não deixar o Santos pontuar é o objetivo da equipe de Jair Picerni.

Para continuar sonhando com a possibilidade de chegar à próxima fase, o grupo campineiro terá problemas. Nada mais, nada menos do que cinco jogadores desfalcam a equipe contra o Peixe.

O meia Adriano sentiu uma fisgada na virilha e acabou vetado pelo departamento médico. Além dele, Marquinhos, que ainda não se recuperou de contusão, o volante Martinez, o zagueiro Sangaletti e o lateral-esquerdo Gílson estão suspensos. O primeiro levou o terceiro amarelo na derrota para a Ponte Preta, e os outros foram expulsos no derby.

No lugar de Sangaletti e Gílson, Picerni optou pela substituição natural e irá promover a entrada dos reservas diretos Juninho e Emerson Ávila, respectivamente. Já no meio campo o problema é maior.

Com os desfalques no setor, a surpresa deverá ficar por conta da presença do jovem volante Érick. Assim, o time deverá ter na criação das jogadas de ataque o meia Júnior, que atuará adiantado.

O Santos, por sua vez, está em uma situação desconfortável na tabela do Brasileiro. Contra o Guarani, a vitória é imprescindível, já que a equipe do litoral tem dois jogos a mais do que a do interior.

Até agora, em 22 jogos, foram 36 pontos conquistados. Isso deixa o Peixe em quinto lugar na corrida à próxima fase. Somar pontos e não deixar o Bugre subir faz parte do projeto traçado pela comissão técnica santista.

A idéia de Emerson Leão é chegar aos 41 pontos e, para isso, vencer em Jundiaí é a meta após o empate de 1 x 1 com o Bahia.

Para dar seqüência ao sonho de chegar às finais e não apagar as grandes apresentações dos “Meninos da Vila”, Leão não terá à sua disposição a equipe que acredita ser a ideal. O meia Elano, que sofreu uma entorse no tornozelo direito, vai ao interior como dúvida.

O jogador não treinou nesta sexta-feira, permaneceu fazendo trabalho de fisioterapia, mas garantiu que tem condições de jogo. O departamento médico do clube informou a lesão atingiu os ligamentos do tornozelo e que ele tem 85% de chances de jogar.

Em relação à formação que empatou na Fonte Nova, deverão ser duas mudanças. O zagueiro titular Alex – recuperado de lesão no ombro – retoma sua posição na vaga de André Luís, que levou o terceiro cartão amarelo e cumpre suspensão e Robert deverá vestir a camisa 11 de Elano.

GUARANI x SANTOS

Data: 2/11/2002 (Sábado).
Local: Estádio Jaime Cintra, em Jundiaí (SP).
Horário: 16h.
Árbitro: Romildo Correia (SP).
Auxiliares: Marinaldo Silvério (SP) e Hilton Francisco de Melo (SP).

Guarani
Edervan; Patrício, Juninho, Bruno Quadros e Emerson Ávila; Emerson, Otacílio, Érick (Adriano) e Júnior; Sérgio Alves e João Paulo.
Técnico: Jair Picerni.

Santos
Júlio Sérgio; Maurinho, Preto, Alex e Léo; Paulo Almeida, Renato, Robert (Elano) e Diego; Robinho e Alberto.
Técnico: Emerson Leão.