Brutalidade da guerra é amenizada pela mídia, diz cirurgião

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 5 de abril de 2003 as 20:31, por: cdb

O chefe da Neurocirurgia de um hospital militar dos Estados Unidos na Alemanha, dr. Gene Bolles, disse neste sábado que a mídia americana está amenizando os horrores e a brutalidade da guerra.

“Temos um grande número de ferimentos horríveis aqui. Eles perderam braços, pernas, mãos, sofreram queimaduras, graves danos cerebrais e dos nervos periféricos. Isso é vergonhosamente amenizado na televisão”, disse dr. Bolles, neurocirurgião do Centro Médico Regional Landstuhl, o maior hospital militar fora dos Estados Unidos ao jornal Boulder Daily Camera.

Bolles passou os últimos 16 meses no Landstuhl, o atual destino da maioria dos americanos feridos nos combates no Iraque. Do início da Operação Liberdade Iraquiana, no dia 20 de abril, até a última sexta-feira (4), 281 soldados feridos foram levados para lá.

Antes do começo da guerra, o hospital já havia tratado de 300 americanos que vieram do Kuwait e de regiões próximas, atingidos por acidentes de automóvel e durante exercícios de treinamento.