Brizola teme que Malan seja eleito em fraude eleitoral sem precedentes

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 5 de agosto de 2001 as 20:28, por: cdb

O presidente nacional do PDT, Leonel Brizola, está convencido de que o sucessor do presidente Fernando Henrique Cardoso já está definido, sem a necessidade de eleição: será o ministro da Fazenda, Pedro Malan. Isso, segundo ele, caso seja mantido o atual processo de votação eletrônica.

“Malan está sendo poupado, mantido fora da briga. Aparecerá depois como o homem que sustentou a estabilidade e será o candidato do governo, em vez do Serra [o ministro da Saúde, José Serra, mais cotado atualmente]. Com esse sistema eleitoral, o que vai acontecer não é uma eleição, mas um processo de seleção”, disse.
Brizola considera “viciada” a eleição mediante urna eletrônica existente no Brasil. Critica o fato de os partidos não conhecerem o programa utilizado e levanta dúvidas quanto à totalização dos votos, que ocorre sem apuração.

De acordo com o pedetista, o PT “vai dar credibilidade” a esse “processo viciado” ao realizar eleições para as presidências municipais, estaduais e nacional do partido no dia 16 de setembro usando urnas eletrônicas.

“É uma grande ingenuidade, uma falta de visão do PT. Estou certo de que o Lula [o líder petista Luiz Inácio Lula da Silva], em 1989, na realidade, ganhou do Collor [Fernando, ex-presidente], teve mais votos do que ele no segundo turno. Só que o vitorioso tinha de ser o Collor. Então, ele ganhou”, afirmou Brizola.