Britânica dá à luz bebê sem traço genético de câncer

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 13 de maio de 2006 as 12:20, por: cdb

Uma britânica concebeu um bebê com embriões selecionados para evitar a herança genética do câncer, segundo a edição deste sábado do jornal britânico The Times. Segundo o diário, a grávida, que pediu o anonimato, tem retinoblastoma (câncer de retina), e usou uma técnica de scanner genético para não transmitir a doença a seu filho.

Embora a mulher e seu companheiro não tenham problemas de fertilidade, eles decidiram criar embriões por fecundação “in vitro”. Os médicos só implantaram no útero da mulher um embrião identificado como sadio, através de uma técnica conhecida como “diagnóstico genético de pré-implantação” (PGD, em inglês).

Ainda segundo o jornal, o casal é o primeiro a se beneficiar da flexibilização das normas da Autoridade para o Controle da Embriologia e Fertilização Humana (HFEA) do Reino Unido. A HFEA decidiu recentemente permitir o uso da PGD para examinar embriões suscetíveis de herdar genes de determinadas doenças.

A mulher foi tratada pelo médico Paul Serhal, do University College Hospital de Londres. Ele é considerado um pioneiro na utilização da PGD no Reino Unido.

Serhal obteve autorização para usar a técnica em casos de retinoblastoma e câncer intestinal. “Estamos eufóricos. Podemos eliminar este gene anômalo de toda a linhagem da família”, comentou o médico.