Brasileiros no mundo protestam contra Temer

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 5 de junho de 2016 as 15:13, por: cdb

Durante o protesto Fora Temer e Volta Dilma, os manifestantes na République cantaram a música Apesar de você, de Chico Buarque

 

Por Redação, com correspondente Marilza de Melo Foucher – de Paris

 

Os protestos contra o golpe de Estado, em curso no país, cunharam um comportamento distinto entre os brasileiros que deploram a quebra do rito democrático. É o “primeiramente, fora Temer”. A expressão, usada antes dos cumprimentos habituais (bom dia, boa tarde), ganha as rede sociais e chega às manifestações que, neste domingo, pontuaram o dia nas principais capitais do mundo.

Manifestantes portavam cartazes contra o golpe de Estado, em curso no Brasil
Manifestantes portavam cartazes contra o golpe de Estado, em curso no Brasil, na République, uma das praças mais simbólicas de Paris

Em Paris, o protesto contra Temer e pela retomada da democracia aconteceu “até debaixo d’agua”, como observou Miguel Stédile, do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), um dos manifestantes na République, uma das praças mais simbólicas para os franceses, levando em conta que as chuvas e as inundações na capital alteraram a rotina da cidade.

Participaram da ação o Coletivo Solidariedade França Brasil, é formado por amigos do MST na França, o Mouvement contre le Racisme et pour l’Amitié entre les Peuples (Movimento contra o Racismo e pela Amizade entre os Povos – MRAP), o Autres Brésils, o Movimento democrático 18 de março (MD18), o France Amérique Latine (FAL), o nucleo do PT Paris e o Partido Comunista Francês (PCF). Estes movimentos representam uma frente ampla contra o golpe de Estado, em apoio às manifestações da Frente Brasil Popular.

Durante o protesto Fora Temer e Volta Dilma, os manifestantes na République cantaram a música Apesar de você, de Chico Buarque. Assista ao vídeo:

Fora Temer

No protesto que teve início no meio da tarde e se estendeu até a noite passada, em Curitiba, centenas de pessoas protestaram pelas ruas de da capital paranaense contra o presidente em exercício Michel Temer (PMDB).

De acordo com os organizadores, entre 350 e 500 pessoas participaram do ato. O grupo se reuniu na Reitoria da Universidade Federal do Paraná (UFPR), no Centro, seguiu por algumas ruas, parou na Praça Dezenove de Dezembro e depois caminhou até a Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep) – estes dois últimos locais ficam no Centro Cívico.

Representantes de estudantes, do PT, PCdoB e de outros partidos e movimentos sociais integraram o ato contra o golpe de Estado, em curso no país.