Brasil vence a Itália e conquista o ouro no vôlei masculino

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 29 de agosto de 2004 as 10:27, por: cdb

A seleção brasileira de vôlei masculino conquistou e medalha de ouro dos Jogos Olímpicos de Atenas ao vencer a Itália neste domingo, por 3-1 (25-15, 24-26, 25-20 e 25-22).
Com o resultado, o time brasileiro chega ao bicampeoanto olímpico, depois do ouro conquistado nas Olimpíadas de Barcelona 92, e estabelece a melhor campanha brasileira em edições dos Jogos, com quatro medalhas douradas.
O ouro na Grécia coroa uma geração vitoriosa, comandada por Bernardinho. O título olímpico era o único que faltava para este grupo, tricampeão da Liga Mundial (2001, 2003 e 2004), campeão mundial em 2002 e da Copa do Mundo de 2003.

Em um bloqueio triplo, a seleção de Bernardinho abriu o jogo por 1 a 0. A Itália demonstrou força e chegou a virar para 5 a 2, mas em um ace de Giba e um bloqueio de Dante a vantagem voltou a ser brasileira em 6 a 5.

A vantagem foi crescendo, e após três pontos seguidos o Brasil fez 21 a 13. Com a Itália já entregue em quadra, a seleção brasileira fez 24 a 15 em um bloqueio duplo e fechou o set na seqüência em um ataque para fora da seleção italiana: 25 a 15 em apenas 21 minutos.

A Itália começou o segundo set em vantagem, mas um ponto de bloqueio de André Nascimento após um longo rali recolocou o Brasil na frente em 4 a 3. Uma linda deixadinha de Dante sobre um bloqueio triplo fez 7 a 4. A Itália reagiu e, com o seu bloqueio passando a funcionar, assumiu a ponta em 13 a 12. Quando tinha 18 a 16 no placar, o Brasil errou dois ataques seguidos, com Giba e André Nascimento, deixando a Itália empatar. Em um ponto de saque de Fei, os italianos viraram para 19 a 18. A seleção italiana chegou a desperdiçar um set point em um contra-ataque que parou em um bloqueio triplo do Brasil, mas não perdeu o segundo, fechando o set em 26 a 24 em um bloqueio sobre Dante.

O terceiro set foi inteiramente comandado pelo Brasil, que só esteve em desvantagem quando a Itália fez 1 a 0. A seleção brasileira passou a frente e manteve uma vantagem entre dois e três pontos até abrir 15 a 10 em um ataque de Giba. Aproveitando dois erros de passe de Dante, a seleção italiana diminuiu para 15 a 12, mas o Brasil não deixou os rivais chegarem mais próximos. O placar chegou a 19 a 14 em um ace de André Nascimento. Em novo ace, agora de Giba, o Brasil abriu 24 a 18, fechando em 25 a 20, em 24 minutos, em um saque de Mastrangelo que ficou na rede.

A Itália teve o domínio no começo do quarto set, chegando a 5 a 3 no placar antes do Brasil empatar em um ace de Giba. A seleção brasileira passou a frente em 7 a 6 em um erro de ataque dos italianos, e chegou a abrir quatro pontos de vantagem: 10 a 6. A Itália reagiu e chegou ao empate em 13 a 13 e conseguiu a virada em 15 a 14.

Um ataque de André Nascimento e um ponto de bloqueio triplo viraram para 17 a 15 para o Brasil. A seleção italiana não estava entregue e empatou em 17 a 17. O Brasil voltou a abrir em 23 a 20 em um bloqueio de Ricardinho, mas a Itália se recuperou e diminuiu para 23 a 22 quando Anderson parou no bloqueio. Coube a Anderson se redimir no ataque seguinte, explorando o bloqueio e fazendo 24 a 22.

O ponto de ouro foi muito disputado. O Brasil teve duas oportunidades de pôr a bola no chão, mas a defesa italiana salvou. A bola sobrou espetada na ponta para Sartoretti, que acabou batendo na antena ao tentar atacar. Erro da Itália, ouro para o Brasil.