Brasil tem grandes oportunidades de expandir exportação para Rússia

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 16 de abril de 2003 as 17:23, por: cdb

O Brasil tem grandes oportunidades de expandir exportações para a Rússia em pelo menos 24 produtos, diz estudo da Fundação Centro de Estudos de Comércio Exterior (Funcex), encomendado pela Investe Brasil e pela Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), para servir de base para a seção brasileira do Conselho Empresarial Brasil-Rússia.

A lista é composta por produtos para os quais o Brasil tem vantagens comparativas e as exportações para aquele país são consideradas incipientes ou nulas.

Em 14 deles, a importação pela Rússia é avaliada como superdinâmica e em mais dez ela é considerada dinâmica. Entre os produtos de importações superdinâmicas pela Rússia estão automóveis, tratores e equipamentos para carregamento, refrigeradores domésticos, equipamentos e partes de aparelhos de telecomunicações, termoplásticos à base de polietileno e polipropileno, tiras de alumínio, papéis e cartões.

No grupo dos dinâmicos, há produtos automobilísticos, autopeças, compressores para refrigeradores, produtos químicos, cerâmicos papel de cartonagem, instrumentos de controle e suco de tomate.

Segundo o estudo, há várias empresas russas interessadas em investir no Brasil, inclusive na fabricação de produtos para exportação para a Rússia. O diretor de desenvolvimento de negócios da Investe Brasil, Eduardo Pires Ferreira, disse que o Brasil é tradicional exportador de carnes para a Rússia e que esse é um setor em que há empresas de lá interessadas em virem para cá processar os produtos para exportar do Brasil para clientes russos.

Machado disse que o setor de açúcar é outro em que os russos estão interessados em investir. A intenção nesse caso também é fabricar o açúcar no Brasil e vender para a Rússia.