Brasil precisa investir R$ 300 bilhões em infra-estrutura

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 13 de setembro de 2003 as 09:52, por: cdb

O economista Luiz Carlos Prado, assessor da diretoria do BNDES, disse, durante o Seminário Internacional sobre Reformas e Desenvolvimento, promovido pelas Fundações Getúlio Vargas e Konrad Adenauer, que o caminho para a indução de investimentos privados seria pelo segmento onde o Estado ainda tem uma presença que pode contribuir para a retomada do crescimento econômico. Citou a área de infra-estrutura, passando por novos processos de relação do setor público com o setor privado. Segundo o economista, a ação do estado é fundamental para transformar a economia.

Luiz Carlos Prado destacou o papel do BNDES nesse processo para o financiamento de investimentos de longo prazo. Revelou que as necessidades de investimento na área de infra-estrutura no Brasil alcançam cerca de R$ 300 bilhões ou U$ 100 bilhões, nos próximos anos. Esse volume de investimentos abre, segundo ele, espaço para cooperações importantes, inclusive no que se refere a atuações de empresas brasileiras na China e vice-versa, com oportunidades de colaboração em áreas-chave como fármacos, onde o Brasil tem imenso potencial para a produção de genericos, e aeroespacial, por exemplo.

O assessor do BNDES afirmou que Brasil e China são parceiros fundamentais na ordem econômica internacional, no âmbito das negociações multilaterais da rodada de Doha da Oranização Mundial do Comércio. O que se espera, disse Prado, é um papel ativo da China para melhorar a relação de força dos países em desenvolvimento nas negociações internacionais e, no caso do Brasil, contribuir para sua expansão, permitindo a entrada de produtos industrializados brasileiros no mercado chinês, o que alavancaria mais uma vez as exportações brasileiras.