Brasil persegue recorde de 1969

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 12 de novembro de 2003 as 11:38, por: cdb

O técnico Carlos Alberto Parreira mantém o discurso de respeito aos adversários, mas sob seu comando a Seleção Brasileira pode igualar três de suas antecessoras, que nas Eliminatórias para os Mundiais de 1954, 1978 e 1982 venceram quatro compromissos consecutivos.

“Temos que pensar grande para ficar em primeiro lugar. Nosso futebol tem condições de superar os dois rivais”, disse o técnico, referindo-se a Peru e Uruguai, adversários que fecham, dias 16 e 19, o calendário da equipe em 2003. O time começa nesta quarta-feira, em Teresópolis, a preparação para enfrentar os peruanos, domingo, em Lima. O primeiro treino, num total de cinco na Granja Comary, acontece já na manhã desta quarta.

Com as duas vitórias obtidas sobre Colômbia e Equador nas primeiras rodadas, o Brasil assumiu a liderança das Eliminatórias sul-americanas com seis pontos, dois a mais que Argentina e Chile, seus principais perseguidores.

A perspectiva de vencer seus quatro primeiros compromissos, criada pelo próprio treinador, coloca o time de Parreira em condições de brigar por outra marca histórica, esta estabelecida pela Seleção em 1969. Naquele ano, o time que conquistaria o tricampeonato mundial no México venceu seis confrontos consecutivos.

“A gente tem sempre de pensar que pode ser melhor. As marcas estão aí para serem quebradas”, disse Parreira.

O treinador possui uma única dúvida com relação ao time titular que deverá levar a campo em Lima. Kaká e Alex disputam a vaga deixada em aberto por Ronaldinho, contundido. Na lateral-esquerda, desfalcada de Roberto Carlos (também contundido), entra Júnior.