Brasil deve limitar emissões de CO2 a níveis de 2005

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 14 de outubro de 2009 as 13:32, por: cdb

O governo brasileiro cogita limitar as emissões de gases do efeito estufa aos níveis de 2005, proposta que está sendo finalizada para ser apresentada na cúpula climática da ONU em dezembro, disse nesta terça-feira o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc.

O Brasil deve definir neste mês sua proposta final para a reunião de Copenhague, em que o país deve ter participação importante na negociação de um novo tratado global contra a mudança climática.

– Podemos chegar a 2020 com níveis semelhantes aos de 2005, mesmo crescendo 4 por cento (ao ano em termos econômicos) –, disse Minc.

O Brasil emitiu cerca de 2,2 bilhões de toneladas de dióxido de carbono ou equivalente em 2005, a maior parte disso por causa do desmatamento da Amazônia. Se o país não adotar medidas de mitigação, suas emissões aumentariam para 2,8 bilhões de toneladas até 2020, disse Minc.

– Não teve muita divergência sobre isto, houve propostas alternativas sobre a implementação –, afirmou o ministro, acrescentando que uma decisão final será anunciada a partir de 20 de outubro. Congelar as emissões nos níveis de 2005 custaria ao Brasil pelo menos US$ 10 bilhões por ano, segundo ele.

Em uma outra medida para reduzir as emissões, o governo decidiu nesta semana ampliar as metas de controle do desmatamento na Amazônia. A nova meta é de uma redução de 80% no desmatamento até 2020, com relação a uma média anual de 19,5 mil quilômetros quadrados entre 1996 e 2005.

A meta anterior, anunciada no final do ano passado, era uma redução de 70% até 2017.

A queima e decomposição de árvores emitem gases do efeito estufa, e a destruição da Amazônia representa cerca de 70% das emissões brasileiras.