Brasil bate Coréia e Bernardinho só pensa na vaga

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 16 de novembro de 2003 as 12:44, por: cdb

O técnico Bernardinho, da Seleção Brasileira masculina de vôlei, disse, após a vitória por 3 sets a 0 sobre a Coréia do Sul, na Copa do Mundo, neste domingo, que seu primeiro objetivo é a “classificação para os Jogos Olímpicos” e depois começará a “pensar no título”.

– Temos que nos classificar porque, caso contrário, minha esposa (Fernanda Venturini, capitã da seleção feminina) riria de mim – brincou.

– Estou muito orgulhoso com a classificação da Seleção feminina. Formei dez das 12 jogadoras dessa equipe e isso me enche de satisfação – reconheceu.

Depois da primeira vitória, em partida disputada em Nagano, Bernardinho mostrou preocupação com relação à próxima partida da equipe, nesta segunda, contra a França.

– Será uma partida muito difícil e o resultado será crucial para o futuro. Temos que enfrentar os mais fortes durante os primeiros dias do torneio e isso sempre é muito complicado – assegurou o técnico.

– A França é a equipe que mais evoluiu em nível internacional. Possui uma defesa forte, similar a das equipes asiáticas. Além disso, é muito consistente em ataque e bloqueio – afirmou Bernardinho.

Sobre a atuação de Anderson, eleito melhor jogador da partida, Bernardinho disse que o atleta “tem grandes possibilidades para seguir crescendo”. “Anderson ainda pode fazer melhor, por isso exijo tanto dele. No futuro, ele pode tornar-se uma estrela”, explicou.

O atacante, por sua vez, confessou que “jogar desde o início” lhe deu mais confiança. – Não costumo estar na equipe titular. Estou acostumado a jogar em momentos cruciais e por isso estou contente, embora sei que devo melhorar meus saques – disse.

– Estou a três anos jogando a liga japonesa e familiarizado com o estilo e o ambiente das quadras. Mas jogar com minha seleção é totalmente diferente – explicou Anderson.