Bovespa começa semana em queda de 6,31%

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 21 de janeiro de 2008 as 17:58, por: cdb

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou o pregão em forte queda na segunda-feira. O Ibovespa, principal indicador da bolsa, registrava queda de 6,31% às 17h00, aos 53.879 pontos.

A moeda norte-americana fechou em alta de 2,26%, vendido a R$ 1,83. O volume financeiro foi alto, de R$ 6,11 bilhões.

As bolsas européias fecharam na segunda-feira com a maior queda desde os ataques de 11 de setembro nos EUA, à medida que o temor de uma recessão nos Estados Unidos deu início a uma fuga das bolsas. Em Londres, o índice Financial Times fechou em queda de 5,48%. Em Frankfurt, o índice DAX despencou mais de 7%.

Na Ásia, o dia também foi de perdas. A Bolsa de Tóquio encerrou o pregão de segunda em queda de 3,86%. O índice Nikkei 225 perdeu 535,35 pontos, a 13.325,94 unidades, o menor nível desde 25 de outubro de 2005.

Guido Mantega

Apesar das fortes baixas nas bolsas de valores de todo o mundo, o governo brasileiro não deve divulgar ações ou pacotes econômicos para tranqüilizar o mercado, afirmou na segunda-feira o ministro da Fazenda, Guido Mantega. Ele, no entanto, disse que o início da semana foi marcado por uma sensação de “quase pânico” na economia internacional.

— No Brasil não há necessidade de tomar nenhuma medida, por enquanto. Temos uma solidez econômica e essa solidez tem sido confirmada freqüentemente. Saiu uma matéria na última The Economist [revista inglesa especializada em economia] dizendo que o Brasil está sólido e preparado para passar por uma turbulência internacional —, avaliou Mantega.

Para o ministro, as quedas nos mercados de ações não significam necessariamente uma tendência.

— Um dia não é representativo. Hoje é um dia de quase pânico, eu diria, porque as bolsas caíram muito no mundo todo e isso traz um contágio. Mas isso não quer dizer que amanhã ou depois será assim —, disse.