Botafogo vence São Caetano por 2 a 1

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 19 de março de 2003 as 21:16, por: cdb

Em noite inspiradíssima do goleiro Max, o Botafogo surpreendeu e venceu o São Caetano, por 2 x 1, em pleno estádio Anacleto Campanella, nesta quarta-feira, pelo jogo de ida da segunda rodada da Copa do Brasil.

Com o resultado, o Glorioso pode até perder por 1 x 0 no Rio de Janeiro, na próxima quarta-feira, que ainda assim estará classificado para as oitavas-de-final. Caso o placar seja o mesmo, a decisão será em cobranças de pênalti.

Como era de se esperar, o São Caetano armou uma blitz para cima do Botafogo, que passou os primeiros minutos assustado, resistindo como podia à pressão do Azulão.

Na melhor das quatro finalizações que o São Caetano fez nos primeiros minutos, Anaílson recebeu na intermediária, pelo lado esquerdo do campo, passou a bola entre as pernas do zagueiro Gilmar e chutou rasteiro, à esquerda de Max.

Por ironia do destino, porém, foram os cariocas abriram o placar. Fábio foi lançado na área e chutou forte. Luciano soltou e no rebote o atacante botafoguense deu um lindo toque de cobertura: Botafogo 1 x 0.

Dois do gol, o Botafogo até deu sinais de animação e Fábio, numa cabeçada na pequena área, perdeu o segundo gol, mas o alvinegro parou por aí. Com mais velocidade e uma proposta de jogo mais ofensiva, o Azulão retomou o domínio das ações e perdeu uma série de oportunidades, transformando o goleiro Max, com pelo menos três grandes defesas, na melhor figura em campo.

Pressionando muito, o Azulão ainda teve um pênalti a seu favor, mas o lateral Zé Carlos fez tudo errado: Correu para a bola fazendo uma curva e bateu fraco, no meio do gol. A bola bateu no travessão e o Botafogo terminou a primeira etapa na frente no placar.

O segundo tempo começou e o São Caetano dava a impressão de que o gol de empate era questão de tempo. Aos 6min, Max fez um milagre ao espalmar um voleio de Adhemar na entrada da pequena área.

Assim como na primeira etapa, porém, o Fogão resolveu surpreender. No primeiro lance que foi à frente, aos 13min, Camacho cruzou da esquerda e o lateral direito Márcio Gomes, livre de marcação, fez 2 x 0.

Os alvinegros, porém, tiveram apenas cinco minutos para comemorar. Aos 18min, Marcinho dominou na entrada da área e chutou despretensiosamente. A bola resvalou no meia Valdo, traiu Max e o São Caetano marcou o primeiro.

O time do ABC paulista seguiu tentando pelo menos o gol do empate e Max continuou operando seus milagres. No maior deles fez uma grande defesa numa falta cobrada por Adhemar, aos 33min.

A pressão do Azulão arrefeceu aos 36min, quando o zagueiro Marco Aurélio foi expulso por falta violenta em Túlio. Com um jogador a mais, o Botafogo se animou e, aos 39min, Valdo cobrou falta da esquerda e Valdo não alcançou a bola para fazer o terceiro gol e eliminar o jogo de volta.

SÃO CAETANO 1 x 2 BOTAFOGO

São Caetano
Luciano, Rafael (Daniel), Édson Batatais, Marco Aurélio e Zé Carlos (Mateus); Fábio Santos, Ramalho, Luís Carlos Capixaba e Anaílson; Adhemar e Marcinho.
Técnico:Mário Sérgio

Botafogo
Max, Márcio Gomes (Rodrigo Fernandes), Gilmar, Allan e Renatinho; Fernando, Carlos Alberto, Almir, Camacho (Túlio) e Valdo; Fábio.
Técnico: Levir Culpi

Data: 19/3/2003 (quarta-feira)
Local: estádio Anacleto Campanella, em São Caetano do Sul
Juiz: Giuliano Bozzano (SC)
Cartões amarelos:Ramalho, Marco Aurélio (São Caetano); Fernando, Márcio Gomes, Allan (Botafogo).
Cartões vermelhos:Marco Aurélio.
Gols: Fábio, aos 13min do primeiro tempo. Márcio Gomes, aos 13min, Marcinho, aos 18min do segundo tempo.