Botafogo vence o Friburguense e passa à semifinal da Taça Rio

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 8 de abril de 2012 as 20:01, por: cdb
Botafogo
Herrera, atacante do Botafogo, comemora seu segundo gol da partida contra o Friburguense

O Botafogo passou fácil sobre o Friburguense e conquistou antecipadamente uma das vagas do Grupo A para as semifinais da Taça Rio, segundo turno do Estadual 2012. Com uma rodada de antecedência, o time alvinegro venceu no domingo por 3 a 1 em casa, no Estádio João Havelange, o Engenhão.

O Flamengo também já está na semifinal e os dois times decidirão apenas a posição final na classificação. Ajudou neste desfecho o empate do Resende com o Volta Redonda por 1 a 1. É que, com isso, o Botafogo chegou a 17 pontos e o Resende fica com 13, com apenas três pontos em disputa. O Flamengo é o líder com 18. Na rodada final, domingo que vem (15 de abril), o Fogão enfrenta o Boavista, em São Januário. O Mengo pega o Americano, no Engenhão, ambos às 16 horas.

O placar traduziu com exatidão o que foi o jogo na tarde quente que fez no Rio, de céu azul e sol intenso. Com apenas 2.824 pagantes (4.452 torcedores no total) e R$ 43.220 de renda, o Botafogo começou bem a partida e tinha total controle até sofrer um pênalti, aos 24 minutos, quando Marcelo Mattos errou a tirada de bola na área e atingiu Jorge Luís. O goleiro Jefferson estava lá para defender mais um pênalti em sua carreira, desta vez chutado por Rômulo.

Aos 43 minutos, após troca de passes na entrada da área entre Andrezinho e Fellype Gabriel, Diego Guerra (Friburguense) tentou tirar e acabou ajeitando a bola para Loco Abreu chutar forte e rasteiro, no canto, fazendo 1 a 0 para o Botafogo. Um alívio sair com o placar em vantagem, ampliado só no final do segundo tempo, quando os gols enfim saíram.

Andrezinho cobrou rápido uma falta para Fellype Gabriel, na direita e no fundo, cruzar para Herrera chutar, com o goleiro Marcos ainda tocando na bola, mas ela entrou no gol, aos 37 minutos. Douglas (Friburguense) dominou na área, driblou e chutou entre as pernas de Antonio Carlos, mas a bola desviou e impediu a ação do goleiro Jefferson, aos 39 minutos, fazendo 2 a 1. E, dois minutos depois, de novo Fellype Gabriel cruzou da direita para Herrera chegar chutando de direita para o gol e fechar em 3 a 1 o placar para o Botafogo.

Irritado com as vaias da pequena torcida do Botafogo durante a partida, devido à queda de rendimento, o técnico Oswaldo de Oliveira fez questão que seus jogadores fossem ao meio do campo e agradecessem a todos, saindo juntos de campo. Um gesto para demonstrar união e força na briga pelo título, ainda vivo.