Botafogo vence no STJD

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 7 de outubro de 2002 as 23:17, por: cdb

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) tomou uma decisão unânime a favor do Botafogo nesta segunda-feira, sobre a confusão causada por torcedores alvinegros na partida Botafogo 0 x 2 Coritiba, em Campos, realizada no dia 21 de setembro.

Assim, o clube não perdeu o mando de campo de uma partida no Campeonato Brasileiro, como punição. Segundo o advogado do Botafogo e candidato à presidência no pleito do dia 13 de novembro, Alberto Macedo, a decisão já era esperada.

Segundo ele, o árbitro da partida, Cleber Wellington Abade, de São Paulo, não podia nem ter relatado na súmula que alguns torcedores teriam lançado rojões contra os atletas dos dois times ao final da partida. “Ele não viu nada, simplesmente porque estava dentro do vestiário”, observou.

A testemunha usada pelo Botafogo no caso foi o presidente da Federação de Futebol do Rio de Janeiro, Eduardo Viana, que estava presente como delegado da partida.

Para Viana, o resultado não poderia ser outro: “Alguns poucos torcedores se aglomeraram atrás do gol do Coritiba, mas o policiamento protegeu a entrada do árbitro e dos jogadores nos vestiários. Após a saída do árbitro houve um rojão mesmo daqueles que estouram logo após sair do foguete. Nada demais”.

Parte da torcida alvinegra invadiu o campo para tirar satisfações com os jogadores. O jogo era o sexto consecutivo do Botafogo sem vitória, que o colocou em péssima situação na classificação geral da competição.

Além disso, a derrota para o Coritiba resultou na demissão do técnico Abel Braga. Dois dias depois, Ivo Wortmann assumiria o comando da equipe – em três jogos, o novo técnico levou o Botafogo a duas vitórias e um empate.