Botafogo vence mas continua na zona de rebaixamento

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 10 de novembro de 2002 as 23:29, por: cdb

Na estréia do técnico Carlos Alberto Torres, o Botafogo voltou a respirar no Campeonato Brasileiro. Na tarde deste domingo, no Maracanã, o alvinegro carioca derrotou o Corinthians por 2 x 1, com um gols aos 44min do segundo tempo.

Com o resultado, o Fogão alcançou os 25 pontos e agora precisa vencer seus dois próximos jogos para fugir da segunda divisão em 2003.

O Timão, por sua vez, desperdiçou a oportunidade de ultrapassar o São Caetano (44) na tabela e estacionou nos 41 pontos.

Lúcio (um golaço) e Fábio marcaram para os donos da casa. Rogério, de pênalti, descontou para os paulistas.

Desesperado, o Botafogo partiu para cima do Corinthians desde o início da partida. Logo aos 30 segundos, Carlos Alberto acertou uma bola na trave direita de Doni.

Aos 8min, os cariocas tiveram mais uma oportunidade, desta vez com o atacante Lúcio. O camisa 10 limpou a zaga corintiana e chutou cruzado. Rodrigão apareceu impedido embaixo da trave de Doni.

Aos 10min, Lúcio não desperdiçou a chance e abriu o placar. Ele iniciou a jogada pela ponta direita, recebeu o passe de volta na entrada da área e, de perna esquerda, colocou a bola no ângulo oposto de Doni: 1 x 0.

O Timão visivelmente sentia o forte calor carioca. Os atletas paulistas tocavam a bola lentamente no meio de campo e não arriscavam muitas jogadas de ataque. O fato é que no início da partida, os corintianos sentiram o empenho do Glorioso em fugir do rebaixamento.

Aos poucos, o Corinthians encontrava espaços na barreira carioca. Aos 20min, o alvinegro paulista fez sua primeira finalização. Deivid preparou a jogada na entrada da área, levou para a direita e chutou cruzado para fora.

A partir da metade do primeiro tempo, o Timão iniciava sua pressão sobre o Botafogo. Aos poucos, dava a entender que já estava adaptado à partida e o gol era questão de tempo. E pouco tempo. O empate chegou aos 29min.

Gil foi lançado na ponta esquerda numa jogada característica do Corinthians e, ao entrar na área foi derrubado por Bruno. Rogério bateu o pênalti no meio do gol e igualou o marcador: 1 x 1.

O Glorioso iniciou a segunda etapa com o mesmo apetite do primeiro tempo. Até, os 10min, dominava territorialmente o confronto, mas não conseguia concluir em gol as jogadas criadas.

O Timão chegou com perigo aos 11min. Fabrício puxou o contra-ataque, lançou Deivid na ponta direita que, em velocidade, chegou bem à linha de fundo e cruzou rasteiro. Leandro chegou atrasado para empurrar para as redes.

O ímpeto botafoguense já não era o mesmo do início do confronto. Os jogadores pareciam atuar com o intuito de alcançar a vitória, mas não estavam cientes do perigo que corriam. Só a vitória interessava.

O Corinthians, alheio ao problema carioca, manteve a marcação intacta e impedia o Botafogo de chegar ao gol da vitória. Teve também chances de alcançar a vitória, mas desperdiçou as oportunidade a exemplo do Glorioso.

Depois deste domingo, o Fogão entra em campo na próxima quinta-feira, contra o Guarani, em Campinas. Já o Timão vai à Salvador na quarta-feira enfrentar o Bahia.

Pressionado, mas não liquidado, o Botafogo foi para o tudo ou nada. Carlos Alberto Torres colocou três atacantes em campo e o resultado veio aos 44min, quando Fábio selou a vitória ao colocar a bola nas redes após uma disputa dentro da área.

BOTAFOGO 2 x 1 CORINTHIANS

Botafogo
Carlos Germano; Rodrigo Fernandes, Odvan, Gilmar e Léo Inácio; Bruno, Galeano (Rogério), Carlos Alberto (Daniel) e Esquerdinha; Lúcio e Rodrigão (Fábio).
Técnico: Carlos Alberto Torres.

Corinthians
Doni; Rogério, Fábio Luciano, Anderson e Moreno; Fabrício (Pingo), Fabinho e Renato (Juliano); Deivid, Leandro (Marcinho) e Gil.
Técnico: Carlos Alberto Parreira.

Data: 10/11/2002 (Domingo).
Local: Estádio Mário Filho (Maracanã).
Árbitro: Lourival Dias Lima Filho (BA).
Cartões amarelos: Bruno, Lúcio, Rogério (B); Doni (C).
Gols: Lúcio, aos 10min do 1T (B); Rogério, aos 29min do 1T (C); Fábio, aos 44min do 2T