Botafogo se despede da Copa do Brasil com derrota

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 1 de maio de 2003 as 20:45, por: cdb

A torcida alvinegra cumpriu o seu papel, lotando o remodelado Estádio Caio Martins. Porém, o Botafogo não correspondeu às expectativas em campo, perdendo para o Goiás por 3 x 2, na tarde desta quinta-feira, e sendo eliminado da Copa do Brasil.

No primeiro tempo, Camacho abriu o placar e Danilo empatou em seguida para o time visitante. A virada goiana veio com Araújo e Leandrão igualou outra vez o marcador. A sete minutos do fim, Wando garantiu a vitória do Goiás, que agora tem pela frente o São Paulo, que eliminou o Figueirense, nas quartas-de-final da competição.

O início foi bem disputado e, aos poucos, a equipe goiana, comandada pelo trio Caíco, Danilo e Araújo, mostrou-se mais organizada. Mas foi o Glorioso que teve a primeira boa chance, aos 13 minutos, quando Renatinho recebeu de Camacho e bateu cruzado para boa defesa de Harlei. Aos 17min, Dimba tentou de fora da área, porém no meio do gol.

O Goiás continuava mais consciente e atacando pelas laterais. Aos 21min, Max fez grande defesa após cobrança de falta de Caíco. Aos 27, o time da casa respondeu com Valdo lançando Almir, que da entrada da área tentou o gol e foi atrapalhado pelo desvio da zaga. Dois minutos depois, Candinho faz entrar Marquinhos em lugar do contundido Leandro Smith.

Sem muitas variações de jogadas, o Botafogo conseguiu uma falta perigosa sofrida por Camacho. Aos 37min, o meia cobrou com categoria no canto esquerdo, fazendo explodir a torcida alvinegra. Porém, a resposta goiana não demorou. Dois minutos depois, desatenção da defesa permitiu que Danilo recebesse de Araújo e batesse de primeira, sem chances para Max.

As duas equipes retornaram sem alterações, e a etapa final se iniciou com o mesmo retrato da anterior: organizado, o Goiás contava com os iminentes erros do nervoso quadro carioca. Porém, o árbitro Wilson Luiz Seneme errou aos 5 minutos, deixando de assinalar pênalti de Fabão, que tocou com a mão na bola dentro da área.

Aos 13min, Sandro cobrou falta com violência, mas em cima de Harlei. O técnico Levir Culpi decidiu colocar Leandrão, finalmente dando companhia ao isolado estreante Dill. A substituição teve o efeito desejado, só que Márcio Gomes errou um passe no ataque, aos 16 minutos, e permitiu um contragolpe mortal. De Danilo para Michel, que cruzou da direita para Araújo, livre, empurrar para a rede.

Desanimada, a torcida alvinegra passa a pedir olé aos goianos. Aos 25, Leandrão faz jogada individual e com um belo chute empatou o jogo. Aos 36, o mesmo Leandrão fez boa jogada pela direita e bateu cruzado, só que Dill não teve pernas para completar para a rede. Pior: aos 38, Wando, que acabara de entrar em lugar de Dimba, só escorou após bola rolada por Araújo, fechando o caixão do Botafogo.

BOTAFOGO 2 x 3 GOIÁS

Botafogo
Max, Márcio Gomes (Rodrigo Fernandes), Sandro, Gilmar e Renatinho; Gedeil (Leandrão), Túlio, Almir, Camacho e Valdo; Dill.
Técnico: Levir Culpi

Goiás
Harlei, Michel, Fabão, Alexandre e Leandro Smith (Marquinhos); Thiago, Marabá, Caíco e Danilo (Cléber); Dimba (Wando) e Araújo.
Técnico: Candinho

Data: 1/5/2003 (quinta-feira)
Local: Caio Martins, em Niterói
Árbitro: Wilson Luiz Seneme (SP)
Assistentes: Carlos Donizete Pianosqui (SP) e Rogério Idealli (SP)
Cartões amarelos: Sandro, Camacho, Dill, Gilmar, Dimba, Michel e Thiago
Gols: Camacho, aos 37min, e Danilo, aos 39min do primeiro tempo; Araújo, aos 16min, Leandrão, aos 25min, e Wando, aos 38min do segundo tempo.