Botafogo estréia com derrota na Série B

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 27 de abril de 2003 as 15:09, por: cdb

O Botafogo estreou com o pé esquerdo na Série B do Campeonato Brasileiro ao perder por 2 x 1 para o Vila Nova, na noite deste sábado, em Goiânia. Fábio abriu o placar no primeiro tempo e Jean Carlo, de pênalti, e Mirandinha viraram o jogo na fase final em apenas três minutos.

Agora, o Glorioso volta as baterias para a Copa do Brasil. Na quinta-feira, o duelo será com o Goiás, em Caio Martins, e o time carioca precisa vencer por 1 x 0 ou dois gols de diferença para chegar às quartas-de-final da competição – perdeu o jogo de ida por 2 x 1. Pela Série B, o próximo adversário será o Avaí, domingo, também em Niterói.

O Vila Nova partiu para cima do Botafogo no início da partida. Porém, foi a equipe visitante que teve a primeira chance de marcar. Aos 6 minutos, Túlio teve liberdade para chutar da meia-lua e atirou por cima do travessão.

Dois minutos depois, Joel disparou tiro rasteiro e Max teve dificuldades para fazer a defesa. Aos poucos, o time carioca equilibrou o duelo. Aos 11min, Almir arriscou de fora da área, a bola desviou em Moisés e quase morreu na rede. Aos 15, Sandro mandou bala em cobrança de falta, obrigando o goleiro Silva a se virar para evitar o gol alvinegro.

O último bom momento da equipe da casa na fase inicial se deu aos 19min, por erro do zagueiro Gilmar. Adriano tomou-lhe a bola, driblou Sandro, invadiu a área e acabou concluindo mal, facilitando a vida de Max. A partir daí, o Botafogo pôs de vez os nervos no lugar e passou a dominar o jogo.

As oportunidades de gol foram surgindo com freqüência. Aos 27, Sandro bateu falta da meia-lua e o tiro saiu à esquerda da trave. No ataque seguinte, Fábio se viu livre diante do goleiro, mas demorou a se resolver e foi desarmado. Aos 32min, o atacante se redimiu, marcando um lindo gol. Um drible no zagueiro, outro em seguida e o chute seco no canto direito: 1 x 0.

Feliz com a vantagem no placar, os alvinegros diminuíram o ritmo, sem perder o domínio do confronto. Nos acréscimos, Almir bateu sem ângulo e carimbou a trave direita, quase ampliando para o Botafogo.

Mas tudo foi por água abaixo no começo do segundo tempo. Desta vez pressão inicial do Vila Nova deu resultado. Aos 4min, Rodrigo Fernandes pôs a mão na bola dentro da área e Jean Carlo não perdoou na cobrança do pênalti. Três minutos depois, Mirandinha aproveitou a falha de Túlio, avançando livre e desviando com precisão diante de Max.

A virada desnorteou o Glorioso, que demorou a voltar ao ataque de forma ordenada. Camacho, o mais lúcido do meio-campo, tentou três vezes de fora da área, errando sempre o alvo. Aos 20min, o técnico Levir Culpi apelou para a mudança de esquema, colocando o atacante Leandrão no lugar de Rodrigo Fernandes e deslocando Túlio para a lateral direita.

Mas as chances de gol tinham rareado. Aos 27min, após falta cobrada por Valdo, Fábio teve liberdade e cabeceou sem força, nas mãos de Silva. Daí para frente, o Botafogo se lançou ao ataque com valentia e sem imaginação, esbarrando no bem armado sistema defensivo do adversário. Nos acréscimos, o goleiro Silva ainda brilhou, detendo o tiro de Sandro em cobrança de falta.