Bosque permanecerá fechado às segundas-feiras de março e abril

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012 as 11:05, por: cdb

Bosque permanecerá fechado às segundas-feiras de março e abril

29/02/2012 – 13:50

  

Jacqueline Malta

 

Durante os meses de março e abril deste ano, o Bosque dos Jequitibás permanecerá fechado às segundas-feiras. O fechamento total às segundas – o local abria apenas das 6h às 10h – é para que o Departamento de Parques e Jardins (DPJ) realize a manutenção e outras obras no local de modo mais rápido e seguro.

 

Na manhã desta quarta-feira, 29 de fevereiro, o DPJ encerrou a operação especial de extração de oito árvores de grande porte, que precisou ser interrompida devido às chuvas com fortes ventos. Os trabalhos tiveram início às 7h30 e foram encerrados por volta das 12h.

 

Segundo o diretor do DPJ,Edson Roberto Navarrete, “há ainda várias árvores que precisam ser retiradas, mas são de pequeno porte e o trabalho pode ser feita sem a necessidade do caminhão munck”.

 

Além da extração de árvores de pequeno porte, a Prefeitura iniciou o trabalho de revitalização de todo Bosque dos Jequitibás. O conjunto de lagos, onde vivem o hipopótamo e os macacos – além de peixes e aves – é o primeiro local a ser reformado. A reforma teve início da última sexta-feira com a limpeza do mato e a retirada do lodo.

 

Agora, o o terreno está sendo preparado para receber as novas canalizações que vão escoar as águas dos outros tanques para também preparar a concretagem do novo piso do lago principal.

 

Nos outros dias da semana, o Bosque dos Jequitibás abrirá ao público em seus horário normal: das 6h às 18h, de terça a domingo. Durante o período de reforma e revitalização do Bosque, os animais não irão sofrer nenhum tipo de estresse porque a rotina de cuidados deles será mantida.

 

A Prefeitura, através da Secretaria de Serviços Púbicos, manteve reunião, segunda-feira passada, com a Associações dos Amigos do Bosque dos Jequitibás, quando foram decididas ações visando um integração maior entre a entidade e o poder público com a finalidade de agilizar as reformas e obras de melhoramento que podem ser realizadas naquela tradicional área de lazer de Campinas.