Bolsa de Londres sobe com esperança de guerra curta

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 25 de março de 2003 as 16:21, por: cdb

O índice FTSE 100 da Bolsa de Valores de Londres fechou nesta terça-feira, em alta de 18,7 pontos (0,50%), para 3.762 pontos, pois os investidores recuperaram a esperança de que a guerra no Iraque seja curta.

No entanto, o índice FTSE 250 caiu 4,1 pontos (0,1%) para 4.030,7.

Impulsionado pela abertura positiva das bolsas de Nova York, o mercado londrino recuperou parte das perdas da última segunda-feira (24), quando o FTSE 100 caiu mais de 3% devido à incerteza sobre o conflito no Golfo Pérsico.

No pregão desta terça-feira, parte das atenções estiveram voltadas para o grupo químico ICI, cujas ações caíram 59,5 penes (39%), para 94, depois de a empresa anunciar maus resultados econômicos e advertir sobre um possível corte de postos de trabalho.

Também estiveram entre os perdedores os bancos. Os títulos do Abbey National e do Royal Bank of Scotland sofreram baixas de 9,5 e 21 penes, respectivamente, para 356,25 e 1.448 penes.

Entre as seguradoras, a Friends Provident caiu 1,75 penes, para 82,5, e a Legal&General teve baixa de 0,75 penes, para 764,25.

Tiveram um dia positivo o operador aeroportuário BAA, que subiu 18,5 penes, para 488,5, e o grupo de comunicação Granada, cujos títulos tiveram alta de 18,5 penes, para 62,25.