Bolívia oferece US$ 60 milhões por refinarias da Petrobras

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 3 de maio de 2007 as 19:02, por: cdb

A Bolívia ofereceu US$ 60 milhões à Petrobras pelas duas refinarias nacionalizadas no ano passado, disse nesta quinta-feira o vice-presidente do país andino, Álvaro García Linera. Segundo ele, a Petrobras pede pelos ativos um valor que não supera dos US$ 200 milhões. As duas instalações foram compradas pela Petrobras em 1999, em uma licitação, por US$ 104 milhões.

As refinarias, que ficam nas cidades de Cochabamba e Santa Cruz – respectivamente, no centro e no leste do país – já foram entregues ao governo boliviano. O que está em jogo agora é o valor a ser pago por elas. Segundo o vice-presidente boliviano, as negociações avançam, mas de forma lenta.
 
O vice-presidente ressaltou que, para o presidente Evo Morales, a recuperação dessas instalações petrolíferas é “uma prioridade”, para que o Estado passe a controlar a totalidade da cadeia de hidrocarbonetos. Se for necessário, acrescentou ele, será contratada uma empresa para fazer uma avaliação das refinarias, porque a Bolívia “não quer dar um único passo sem uma certidão legal”.

Este processo, que para alguns críticos não passa de uma reforma tributária que aumentou os impostos cobrados das empresas que atuam no setor dos hidrocarbonetos, avançou na quarta-feira, quando entraram em vigor os 44 contratos assinados com doze companhias em outubro do ano passado para operar sob o novo regime.