Bob Dylan será vivido no cinema por mulher e menino negro

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 21 de fevereiro de 2003 as 20:16, por: cdb

O cantor e compositor Bob Dylan será representado no cinema por uma mulher e por um menino negro de 11 anos.

Os dois atores, cujos nomes ainda não foram revelados, vão fazer o papel do cantor em duas fases de sua vida.

O filme será dirigido por Todd Haynes, o mesmo de Velvet Goldmine, e mostrará as cinco décadas da carreira de Dylan em sete etapas, cada uma com um ator.

Haynes justificou a escolha do elenco dizendo que quer “capturar as várias facetas da personalidade do cantor”.

‘Personas’

“Bob Dylan é uma pessoa que sempre rejeitou todas as personas que incorporou ao longo dos anos”, afirmou o diretor.

“Ele seguiu adiante descartando a si próprio, então minha idéia é fazer um filme com muitos personagens e contar suas histórias simultaneamente.”

Segundo o diretor, apesar de cada ator encarnar o papel de Dylan, nenhum deles vai “criar o Dylan definitivo”.

A atriz que foi escalada para o filme vai viver o cantor durante os anos 60, quando ele atingiu o auge de sua carreira.

“Foi a época em que Dylan estava mais bonito”, disse Todd Haynes.

Biografias

O filme deve mostrar a transformação do garoto de classe média, filho de uma família judia de uma cidade do meio-oeste americano, em uma estrela da música de protesto e lenda do rock.

A história de vida de Bob Dylan também será contada em uma autobiografia, que está prestes a ser lançada.

Ele também já esteve envolvido em dois outros filmes sobre sua carreira.

O documentário Don’t Look Back mostrou a turnê que o cantor realizou na Grã-Bretanha em 1965, em que se apresentava sozinho.

Dez anos depois, o próprio Dylan dirigiu Renaldo and Clara, um filme de quatro horas de duração que combinava dramatizações improvisadas com shows ao vivo do músico e sua banda.

Dylan também estrela o filme Masked and Anonymous, ainda em produção, em que vive um cantor velhor e decadente.