Bitcoin atinge marca recorde e mostra novo segmento econômico

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 2 de janeiro de 2017 as 15:35, por: cdb

A Bitcoin subiu 2,5%, para US$ 1.022 na Bitstamp na Europa, cotação máxima desde dezembro de 2013. Bitcoin é uma moeda como o real, o dólar, o euro, só que virtual

 

Por Redação, com Reuters – de Berlim

 

A moeda digital bitcoin abriu 2017 avançando para acima de US$ 1 mil pela primeira vez em três anos na manhã desta segunda-feira. Superou, assim, todas as moedas correntes emitidas por bancos centrais, com uma valorização de 125% em 2016.

A bitcoin tem passado por uma valorização constante ao longo dos últimos meses, em todo o mundo
A bitcoin tem passado por uma valorização constante ao longo dos últimos meses, em todo o mundo

A Bitcoin subiu 2,5%, para US$ 1.022 na Bitstamp na Europa, cotação máxima desde dezembro de 2013. Bitcoin é uma moeda como o real, o dólar, o euro, só que virtual. Ela não é emitida por nenhum Banco Central e é liberada de tempos em tempos por um software central criado há oito anos. Trata-se de uma “criptomoeda”, confiando em milhares de computadores em todo o mundo que validam transações e adicionam novos bitcoins ao sistema.

Bitcoin se valoriza

O Mercado Bitcoin, um dos maiores sites para intermediação de compras e vendas de moedas digitais na América Latina, já havia revelado que o preço da moeda valorizara mais de 41% só em 2016. A tendência poderá continuar em 2017.

Nesse momento, a soma de todos os bitcoins existentes já passou de US$ 16 bilhões, o que também significa um novo recorde. 

— O aumento do uso da moeda, principalmente em economias instáveis como a indiana, e as perspectivas das melhoras técnicas da moeda são possíveis explicações para a alta. Mas, pode se tratar de uma bolha temporária — disse Gustavo Chamati, sócio do Mercado Bitcoin.

Recentemente a moeda valorizou-se 41,78% entre o início de janeiro e o fim de novembro de 2016, segundo estudo da plataforma de intermediação, criada em 2011. Em dezembro de 2015, o site completou 100 mil clientes cadastrados.

Embora muitas instituições tenham avisado para os riscos das moedas digitais, que não são reguladas como as moedas tradicionais, esse parece continuar sendo um investimento apetecível. Existe um número limitado de numerário disponível, visto que eles são criados virtualmente por meio da tecnologia Blockchain – que está sendo usada em muitas outras áreas.