BID libera 750 milhões de dólares para a Argentina

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 19 de fevereiro de 2003 as 16:12, por: cdb

O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) liberou hoje, quarta-feira, 750 milhões de dólares correspondentes a um programa de Proteção Social para Argentina, de um total de 1,5 bilhão, informou o Ministério da Economia argentino.

O crédito, segundo nota do Palácio de Fazenda, foi “liberado pelo ministro de Economia, Roberto Lavagna, em sua recente viagem a Washington”.

Nos EUA, a Argentina e o BID assinaram acordos sobre empréstimos no valor de 2 bilhões de dólares, que incluem um de proteção social e outro, de 500 milhões de dólares, que será destinado a programas de consolidação e disciplina fiscal.

Os créditos foram concedidos depois que em janeiro passado a Argentina e o Fundo Monetário Internacional (FMI) assinaram um acordo de transição, que permitiu que o país rolasse 16,11 bilhões de dólares de suas dívidas.

Quando a Argentina e o BID assinaram o acordo para os empréstimos, o organismo de crédito informou que a liberação do dinheiro estará condicionada à “vigência do acordo com o FMI, à proteção dos programas sociais prioritários e ao apoio da estratégia social para a eficiência e continuidade das políticas sociais”.

O prazo do empréstimo liberado hoje é de cinco anos, com um período de carência de três, a uma taxa de juros anual equivalente à taxa Libor em dólares a seis meses, mais 400 pontos básicos.

O BID estuda a possibilidade de liberar outro crédito para Argentina no segundo trimestre deste ano, no valor de um bilhão de dólares.

O Ministério da Economia informou que desde a assinatura do acordo com o FMI, o BID desembolsou 928,5 milhões de dólares para a Argentina, e o Banco Mundial já liberou 181,8 milhões de dólares para o país.