BID apresenta Relatório de Progresso Econômico e Social na América Latina

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 7 de maio de 2003 as 14:45, por: cdb

O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) apresentou nesta quarta-feira, na Fundação Getúlio Vargas, a edição 2002 do Relatório de Progresso Econômico e Social na América Latina. A publicação “Além das Fronteiras” trata do novo regionalismo e aponta a oscilação cambial nos países latino-americanos como um grande obstáculo para a integração com outros blocos comerciais.

De acordo com o estudo, as divergências nas taxas de câmbio tornam os acordos regionais mais difíceis e prejudicam as exportações diante da necessidade dos países em realocar investimentos.

O relatório sugere a união monetária na região como alternativa para coordenar o câmbio e, a exemplo da União Européia, a diminuição dos custos das transações, aumentando os níveis de comércio e investimentos estrangeiros. O documento do BID diz que a integração regional é vista como um instrumento vital para a reforma estrutural da América Latina e para enfrentar a globalização. Cita o sucesso de blocos como a União Européia, Mercosul, Nafta e Comunidade Andina e recomenda a busca por novos acordos, especialmente com a União Européia e a Ásia, considerados mercados atraentes.

Em relação à Área de Livre Comércio das Américas (ALCA), o BID destaca sua importância cada vez maior para o futuro da América Latina.