Bernardo Carvalho e Dalton Trevisan recebem prêmio de literatura

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 4 de novembro de 2003 as 23:41, por: cdb

‘Nove noites’, de Bernardo Carvalho, e ‘Pico na veia’, de Dalton Trevisan, foram os vencedores do 1º Prêmio Portugal Telecom de Literatura, com nove votos cada. Os autores vão dividir um prêmio de R$ 100 mil. Em segundo lugar, ficou ‘A regra secreta’, de Sebastião Uchôa Leite, com oito votos. ‘Horizonte de Esgrimas’, de Mário Chamie, teve seis votos e ficou em terceiro.

Os outros finalistas do prêmio foram: ‘Meditação sob os Lajedos’, de Alberto da Cunha Melo; ‘Voltar a Palermo’, de Luzilá Gonçalves; ‘O Anônimo Célebre’, de Ignácio de Loyola Brandão; ‘Berkeley em Bellagio’, de João Gilberto Noll; e ‘A Cabeça’, de Luiz Vilela.

O livrro ‘Desassombro’, do poeta Eucanaã Ferraz, foi desclassificado porque o comitê julgador descobriu que tinha sido lançado em Portugal, em 2001. Pelo regulamento, só podiam participar livros lançados entre 1º  de janeiro e 31 de dezembro de 2002.

O prêmio é uma iniciativa do presidente da Portugal Telecom Brasil, Eduardo Corrêa de Matos, que acredita na valorização da literatura em língua portuguesa. O vice-governador de São Palo, Claudio Lembo, e a prefeita Marta Suplicy participaram da premiação.