Berlusconi sofre derrota em Milão, Nápoles, Cagliari e Trieste

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 30 de maio de 2011 as 15:11, por: cdb

Os candidatos do primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, em duas importantes cidades do país foram derrotados nas eleições municipais realizadas neste domingo (29). De acordo com o jornal italiano Corriere della Sera, Giuliano Pisapia, do Partido Democratico, venceu em Milão com 55,10% dos votos, contra 44,89% de Letizia Moratti, a atual presidente da Câmara dos Deputados e candidata do partido de Berlusconi.Os resultados apontam ainda para uma vitória folgada da oposição em Nápoles, a outra grande cidade em disputa, com o candidato de centro-esquerda Luigi de Magistris, da Itália dos Valores, computando 65,37% dos votos contra 35,62% de Gianni Lattieri, do Povo da Liberdade.

A perda de Milão, há 20 anos nas mãos da direita, é dolorosa para o primeiro-ministro. Além de ser cabeça de lista do Povo da Liberdade, Berlusconi apostou forte na campanha pela reeleição da presidente de câmara e disse que perder Milão seria “impossível”.

A primeira reação à derrota da centro-direita foi a demissão do coordenador do PDL, Sandro Bondi, com a justificativa de que Berlusconi ficará responsável pelo “futuro do partido”.

Na última semana, Berlusconi fez ameaças aos milaneses, afirmando que a capital econômica de Itália iria se tornar uma cidade “islâmica”, “de ciganos”, “caótica” e “entregue aos imigrantes” caso a esquerda vencesse a eleição.

Parte da mídia italiana apostava que, com a derrota em Milão, a Liga Norte, partido aliado de Berlusconi, abandonaria o governo, deixando o primeiro-ministro sem maioria no Parlamento.

“Em relação à Liga, este é um momento de reflexão, mas também de espera para vermos o que é que decide o grande derrotado deste voto, que é o primeiro-ministro”, afirmou Leonardo Boriani, diretor do La Padania, o jornal da Liga Norte.

Como já tinham vencido em Turim e Bolonha, no primeiro turno, há 15 dias, os candidatos da esquerda venceram em Triestre e Cagliari (Sardenha), onde o candidato de centro-esquerda Massimo Zedda venceu Massimo Fantola, candidato de Berlusconi, por 59,42% a 40,57%.

Nestas eleições municipais parciais a Itália renova 1.315 prefeituras e 11 cargos de deputado provincial. A maior parte dos vencedores foi decidida no primeiro turno, realizado nos dias 15 e 16 de maio.

Com informações do Opera Mundi