BENTO XVI DIZ COMPREENDER PERDA DE FIÉIS

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 22 de setembro de 2011 as 07:13, por: cdb

BERLIM, 22 SET (ANSA) – O papa Bento XVI afirmou hoje que compreende as pessoas que se afastam da Igreja Católica devido aos supostos casos de pedofilia cometidos por sacerdotes.
   
O Pontífice, que iniciou nesta quinta-feira uma viagem oficial de quatro dias à Alemanha, foi questionado por um jornalista, durante o vôo que o levava a Berlim, sobre a relação entre os casos de abuso e o aumento da perda de fiéis.
   
Bento XVI disse que pode “entender” que, “diante de crimes como os abusos contra menores cometidos por sacerdotes”, alguém “próximo às vítimas” diga: “Esta não é minha Igreja. A Igreja é uma força de humanização e moralização e, se eles mesmo fazem o contrário, eu não posso mais ficar nesta Igreja”.
   
O Papa, porém, destacou que há “múltiplas razões” para o afastamento dos fiéis e que isto também ocorre “em um contexto de secularização da nossa sociedade”.
   
Segundo ele, a Igreja Católica “não é como as outras associações humanas, pois não se está nela só para cultivar um interesse próprio”.
   
Bento XVI ainda ressaltou a importância de “renovar a consciência da especificidade da Igreja e, assim, aprender a suportar os escândalos e a trabalhar contra eles”.
   
O Papa desembarcou nesta manhã no aeroporto de Brlim e foi recebido pela chanceler Angela Merkel e pelo presidente alemão, Christian Wulff.
   
Está previsto para o Pontífice discursar no Bundestag, Parlamento alemão, e celebrar uma missa no Estádio Olímpico de Berlim ainda hoje.
   
A viagem de Bento XVI à Alemanha, seu país natal, vai ser encerrada no próximo domingo. (ANSA)