Beira-Mar volta para Presidente Prudente

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 6 de maio de 2003 as 10:21, por: cdb

O destino do traficante Fernandinho Beira-Mar está decidido. Após estadia de 40 dias em Alagoas, o traficante foi transferido na madrugada desta terça-feira de volta ao presídio de Presidente Bernardes, no interior de SP.

O governo federal tentou manter a operação em sigilo. Até a última hora não havia qualquer informação oficial sobre o local para onde seria levado Beira-Mar, mas, segundo o Correio do Brasil publicou nesta segunda-feira , o traficante foi mesmo levado para o presídio de segurança máxima de Presidente Prudente.

O traficante chegou ao presídio, por volta de 1h30, em um helicóptero da Polícia Federal, escoltado por forte aparato policial.

Lá, será submetido ao mesmo rigor de sua primeira estada: dez dias sem banho de sol nem visita de advogados e 30 dias sem visita de familiares.

Após sua primeira transferência, em março, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, afirmou que não receberia o traficante por mais de um mês no estado. De lá, Beira-Mar foi levado para Maceió.

Beira-Mar completaria nesta terça-feira 40 dias de prisão em Maceió, prazo estipulado em acordo entre o Ministério da Justiça e o governo de Alagoas para permanência do preso no estado.

Antes de ser transferido, Beira-Mar foi levado para a Clínica Jaraguá, que fica em frente à superintendência da PF. Ele fez um tratamento de uma hora e 50 minutos com os dentistas Marcelo Costa, Francisco de Mello Rocha e Cristiano da Cruz Corrêa. Segundo os dentistas, o traficante sofre desde quinta-feira da síndrome da articulação tempro-mandibular (ATM), uma disfunção provocada por estresse. O traficante disse que estava tenso porque sabia que seria transferido a qualquer momento. O que estava deixando-o nervoso, segundo os dentistas, era não saber para onde iria.