BC pode alterar meta de inflação, diz Meirelles

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 14 de abril de 2003 as 19:44, por: cdb

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, confirmou nesta segunda-feira que a meta de inflação deste ano poderá ser mesmo alterada de 8,5% para 9,5%, dependendo do comportamento dos preços administrados, como energia elétrica, telefonia, petróleo, etc.

De acordo com Meirelles, a meta de inflação foi definida considerando um aumento de 14% nos preços controlados neste ano. O último levantamento do BC, porém, mostra que esse índice já está na casa dos 16,8%.

“Caso essa alta fosse confirmada, um aumento da meta se justificaria”, afirmou, após fazer palestra no Council of the Americas, em Nova York.

No entanto, Meirelles disse considerar prematuro tirar qualquer conclusão sobre o comportamento dos preços neste momento, uma vez que as cotações do dólar e do petróleo estão cedendo.

A possibilidade confirmada pelo presidente do BC nesta segunda-feira já havia sido apontada na ata da última reunião do Copom (Comitê de Política Monetária). Meirelles afirmou que o mecanismo também está previsto na carta enviada pela autoridade monetária ao Congresso em janeiro.

Meirelles apontou a inflação como o calcanhar-de-aquiles do esforço feito pelo governo (atual e anterior) para aumentar o superávit primário e melhorar o balanço de pagamentos.

“Não há almoço grátis”, disse Meirelles. Porém, ele acrescentou que a inflação já dá sinais de que está voltando a cair.