BB libera R$ 1,5 bi para financiar agricultores

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 6 de março de 2003 as 14:24, por: cdb

O Banco do Brasil está liberando R$ 1,5 bilhão para financiamento aos agricultores para compra de insumos para o plantio da próxima safra. O anúncio foi feito nesta quinta-feira pelo vice-presidente de Agronegócios do BB, Ricardo Conceição, que afirmou que o setor sempre reclama o financiamento antecipado, pois os preços são melhores assim como os custos de fretes menores.

“É a medida mais reivindicada pelo setor”, afirmou Conceição. Segundo ele, os agricultores interessados na linha de crédito poderão procurar as agências do BB já a partir de hoje até junho deste ano. O vice-presidente explicou que do total da linha disponibilizada, R$ 900 milhões terão taxa de juros controlada, ou seja, equalizada pelo Tesouro Nacional, de 8,75% ao ano. Outros R$ 600 milhões, terão taxa livre. Com isso, para o governo, em média, a taxa de juros cobrada na operação será entre 12% e 15% ao ano.

Em 2002, o BB já tinha liberado financiamento para compra de insumos, mas no montante de R$ 590 milhões. Conceição justificou o aumento da linha de crédito para o setor agrícola como resultado da maior disponibilidade de recursos por parte da exigência feita aos bancos, de que 25% dos depósitos a vista sejam dirigidos para o financiamento agrícola. Além disso, com a maior procura dos investidores pela aplicação em poupança, o saldo da caderneta também subiu, o que gerou mais recursos para o financiamento do setor.

Além do financiamento à compra de insumos, o BB anunciou também a liberação de mais R$ 450 milhões para a safra de inverno (trigo, cevada, centeio). No ano passado, o BB disponibilizou R$ 250 milhões para esse programa. O financiamento poderá ser contratado até junho e a taxa também é de 8,75% ao ano. Conceição destacou que essa linha de crédito faz parte do apoio forte que o governo vem dando à safra do trigo.

O BB vai liberar ainda em março mais R$ 415 milhões para o custeio da safrinha do milho e outros R$ 250 milhões para a estocagem do milho.

Com todas essas linhas de crédito, a expectativa do BB é que, na safra 2002/2003, sejam liberados R$ 15,5 bilhões em financiamento para o setor agrícola. Até o final de março, a previsão é de que as operações contratadas cheguem a R$ 11,8 bilhões, o que representa um aumento de 40% sobre os R$ 8,558 bilhões realizados no mesmo período da safra anterior (julho de 2001 a março de 2002).

A diferença para os R$ 15 bilhões deverá vir com as linhas anunciadas hoje. Conceição afirmou que, com isso, o BB espera que os produtores sejam financiados de maneira regular.