Bauru recebe Curso de Capacitação para Museus a partir de segunda

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 9 de março de 2012 as 14:50, por: cdb

Começa nesta segunda-feira, 12/03, o Curso de Capacitação para Museus, promovido pela Unidade de Preservação do Patrimônio Museológico (UPPM) da Secretaria de Estado da Cultura, por meio do Grupo Técnico de Coordenação do Sistema Estadual de Museus (GTCSISEM–SP). A programação se estende até a quinta-feira, 15.

A programação do Curso de Capacitação para Museus será dividida em módulos, distribuídos nos meses de março, abril e maio. O curso será realizado no auditório do Centro Cultural “Carlos Fernandes de Paiva”, na Avenida Nações Unidas, 8-9, das 09h00 às 12h00 e das 13h00 às 17h00.

Duas cidades foram contempladas neste semestre: Bauru e Santo André. Foram disponibilizadas 80 vagas no total, sendo 40 para cada município.

A vinda do curso para Bauru atende a uma solicitação da Secretaria Municipal de Cultura feita em 2011, feita pelo secretário Elson Reis, após Bauru ser eleita sede do 13º Pólo Regional de Museus durante o III Encontro Paulista de Museus. Bauru integra a 7ª Região Administrativa do Estado, composta por 42 municípios.

Também em 2011, Neli Viotto, diretora do Departamento de Proteção ao Patrimônio Cultural da Secretaria Municipal de Cultura de Bauru foi escolhida como representante estadual no Conselho Estadual de Museus e de coordenadora do 13º Pólo Regional.

Na segunda-feira, 12, estará em Bauru, Renata Motta, Diretora do Sistema Estadual de Museus – SISEM-SP, Unidade de Preservação do Patrimônio Museológico, da
Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo.

Desde 2008 são promovidas oficinas de capacitação em museus, visando o aprimoramento do trabalho de profissionais inseridos no universo museológico e contribuindo para o aperfeiçoamento das instituições dos museus paulistas.

O Curso de Capacitação para Museus é uma realização do Sistema Estadual de Museus – SISEM-SP, em parceria com a Associação Cultural de Apoio ao Museu Casa de Portinari – ACAM Portinari, e pretende aperfeiçoar e aprofundar alguns dos temas trabalhados nessas oficinas, de modo a qualificar cada vez mais os profissionais de museus.

O Curso de Capacitação para Museus objetiva, através de noções básicas acerca das áreas de Curadoria, Expografia e Montagem, a formação de um conhecimento que seja capaz de auxiliar os participantes na elaboração de projetos para instituições museológicas, possibilitando, cada vez mais, o bom funcionamento das instituições.

O participante deverá elaborar um projeto final em grupo, referente a uma instituição ou com tema de interesse das instituições museológicas paulistas, que será entregue ao final do curso. O projeto deverá observar rigorosamente os padrões exibidos em aula, de aplicação em alguma Lei de incentivo ou fomento à cultura.

PROGRAMAÇÃO

Módulo I e II
Bauru – 12, 13, 14 e 15 de março
Santo André – 19, 20, 21 e 22 de março

I – O Panorama das Políticas Públicas de Cultura no Brasil e a elaboração de projetos para museus
Objetivos: Preparar os participantes para o desenvolvimento detalhado de projetos e gestão dos mesmos.
Professor: Roseli Biagi e Leonardo Cássio
Instrumento de avaliação: elaboração e entrega do projeto final em grupo.
Assuntos base:
·O que é um projeto
·Por que elaborar um projeto
·Como elaborar um projeto: Proposta, objetivos e justificativas
·Como organizar orçamentos
·Criação de cronograma de trabalho
·Metodologia de gestão de projetos
·Processos avaliativos de resultados

II – O Panorama das Políticas Públicas de Cultura no Brasil e as Leis deIncentivo à Cultura
Objetivos: Instrumentalizar o participante a promover a sustentabilidade de sua instituição por meio de participação em Leis de Incentivo.
Professor: Roseli Biagi e Leonardo Cássio
Instrumento de avaliação: A ser desenvolvido pelo preletor.
Assuntos base:
·O que é e quais são as leis de incentivo à cultura
·Como elaborar, formatar e inscrever um projeto cultural para as leis de incentivo
·Como captar recursos para a cultura
·Apresentação de casos de sucesso
·Prestação de contas

Módulo III e IV
Bauru – 9, 10, 11, e 12 de abril;
Santo André – 16, 17, 18 e 19 de abril

III – Projetos de Pesquisa e Curadoria
Objetivos: Preparar os participantes para o desenvolvimento curatorial de exposições e atividades correlatas em suas respectivas instituições de trabalho.
Professor: Ana Paula Nascimento
Instrumento de avaliação: A ser desenvolvido pelo preletor.
Assuntos base:
·O que é curadoria.
·Processo de pesquisa curatorial
·Eleição de temáticas curatoriais
·Processo de escolha de peças para exposição
·Elaboração de textos curatoriais
·Desenvolvimento de eixos curatoriais

IV- Projetos de Expografia

Objetivos: Capacitar os participantes a desenvolverem projetos expográficos coerentes com a temática curatorial, de acordo com as normas de segurança tanto para o acervo, como para visitantes e funcionários e atraente ao público.
Professor: Renato Baldin
Instrumento de avaliação: A ser desenvolvido pelo preletor.
Assuntos base:
·O que é expografia
·Tipologias de exposição
· A linguagem das exposições nos museus
·Elementos e recursos expográficos: espaço, suportes, forma, cor, com, luz, textura, imagens, textos, instalações cênicas
· Iluminação e direção de montagem

Módulo V
Bauru – 21, 22 e 23 de maio
Santo André – 28, 29 e 30 de maio

OBS: no dia 23 de maio, em Bauru , e dia 30 de maio, em Santo André, acontecerá aorientação final para os projetos, com Roseli Biagi e o Leonardo Cássio.

V – Projetos de Produção e Montagem de Exposições
Objetivos: Capacitar os participantes para o trabalho de montagem de exposições e as especificidades que permeiam este assunto.
Professor: Pablo Vilar
Instrumento de avaliação: A ser desenvolvido pelo preletor.
Assuntos base:
·Projeto expográfico/plantas de exposição
·Elementos e recursos expográficos: espaço, suportes, forma, cor, com, luz, textura, imagens, textos, instalações cênicas
·Mobiliário expográfico
·Utilização de tecnologia
·Noções de luminotécnica
·Noções de sonorização
·Noções de climatização
·Segurança no espaço expositivo
·Embalagem, transporte e manuseio de peças (acervo)
 «