Base de usuários do Instagram supera 500 milhões

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 21 de junho de 2016 as 12:22, por: cdb

A companhia controlada pelo Facebook tinha 400 milhões de usuários em setembro passado. A empresa informou ainda que 300 milhões de pessoas usam o aplicativo todos os dias

Por Redação, com Reuters – de São Francisco:

O aplicativo de compartilhamento de fotos Instagram tem mais de 500 milhões de usuários, dos quais mais de 80 % estão fora dos Estados Unidos, informou a empresa nesta terça-feira.

A companhia controlada pelo Facebook tinha 400 milhões de usuários em setembro passado. A empresa informou ainda que 300 milhões de pessoas usam o aplicativo todos os dias.

O aplicativo de compartilhamento de fotos Instagram tem mais de 500 milhões de usuários, dos quais mais de 80 % estão fora dos Estados Unidos
O aplicativo de compartilhamento de fotos Instagram tem mais de 500 milhões de usuários, dos quais mais de 80 % estão fora dos Estados Unidos

Em comparação, o Twitter tem base de pouco mais de 300 milhões de usuários.

O Facebook, que tem 1,6 bilhão de usuários, comprou o Instagram em 2012 por US$ 1 bilhão, sua maior aquisição.

Segundo a empresa de pesquisa de mercado eMarketer, o Instagram deve gerar uma receita com publicidade de US$ 1,5 bilhão este ano.

O Instagram afirmou que os usuários compartilham em média mais de 95 milhões de fotos e vídeos por dia.

Facebook

Acionistas do Facebook aprovaram proposta de criar uma nova classe de ações sem direito a voto, medida com o objetivo de permitir que o presidente-executivo da empresa, Mark Zuckerberg, abra mão de suas ações sem perder controle da companhia fundada por ele.

O plano da companhia de emitir duas ações “Classe C” para cada ação Classe A e Classe B detidas por acionistas, no que é, na prática, um desdobramento de ações, foi aprovado por acionistas do Facebook na assembleia geral da companhia na segunda-feira.

As ações Classe C serão negociadas publicamente sob um novo código.

Zuckerberg havia afirmado em dezembro que pretendia colocar 99 % de suas ações no Facebook em um novo projeto filantrópico com foco em potencial humano e igualdade.

A criação das ações Classe C permitiria que Zuckerberg vendesse as ações sem direito a voto, mas mantivesse as ações votantes Classe A e Classe B que permitiriam a manutenção do controle do Facebook.

Zuckerberg planeja comandar o Facebook “por um período muito longo”, disse o presidente-executivo de 32 anos a acionistas.

Acionistas também aprovaram a continuação do mandato de todos os oito membros do conselho, incluindo o investidor bilionário Peter Thiel, que estavam concorrendo à reeleição.

O Facebook anunciou o plano de criar a nova classe de ações sem direito a voto em 27 de abril. A aprovação do plano era praticamente certa já que Zuckerberg controla a empresa.

Twitter

O Twitter disse na segunda-feira que comprou a Magic Pony, startup de Londres de que opera um sub-campo da inteligência artificial e é especializada em trabalhar com imagens, para entregar melhor conteúdo de vídeo e fotos.

O Twitter não divulgou os termos financeiros do negócio. O site de tecnologia TechCrunch citou fontes dizendo que o negócio era avaliado em US$ 150 milhões.

– A tecnologia da Magic Pony… será usada para aumentar nossa força em vídeos ao vivo e abrir várias possibilidades criativas emocionantes para o Twitter – disse o presidente-executivo da empresa, Jack Dorsey em um post no blog do Twitter. A Magic Pony, que tem cerca de um ano e meio, vai se juntar à Cortex, o time de engenheiros do Twitter, cientistas de dados e pesquisadores de aprendizagem de máquina.

Esta é a terceira aquisição do Twitter no setor nos últimos três anos. Ele comprou a Whetlab em 2014 e a Madbits em 2015.