Banksy oferece obras de arte grátis para quem votar contra May

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 3 de junho de 2017 as 18:49, por: cdb

As obras exclusivas de Banksy, o conceituado artista internacional, serão enviadas por correio. O ativista integra uma campanha contra a permanência no cargo da primeira-ministra, Theresa May.

 

Por Redação, com agências internacionais – de Londres

 

O renomado artista anônimo Banksy está fazendo campanha contra o Partido Conservador na véspera das eleições parlamentares na Grã-Bretanha. Ele prometeu enviar desenhos para aqueles que “trocarem de lado” nas próximas votações.

Banksy, um dos mais criativos e renomados artistas da atualidade, participa do movimento contra a primeira-ministra Tereza May
Banksy, um dos mais criativos e renomados artistas da atualidade, participa do movimento contra a primeira-ministra Theresa May

As obras exclusivas de Banksy, o conceituado artista internacional. serão enviadas por correio. Basta que aqueles que votaram contra Theresa May enviem uma fotografia do boletim de votação. Ou seja, que comprovem o fato do voto por qualquer partido que não seja o Conservador. 

“Simplesmente enviem a foto do seu boletim de votação, que demonstre que você votou contra o Partido Conservador. Dessa forma, o presente gratuito será enviado pelo correio”, escreveu Banksy.

Banksy x May

A primeira-ministra Theresa May desidrata, rapidamente, na corrida eleitoral britânica
A primeira-ministra Theresa May desidrata, rapidamente, na corrida eleitoral britânica

Os especialistas do The Guardian afirmaram que a campanha do artista viola a lei e pode ser considerada como uma forma de compra de voto. Além disso, os eleitores que escolherem participar da campanha também podem ser processados, pois a votação deve ser secreta.

O artista participa de forma ativa da vida política da Grã-Bretanha. Ele desenhou uma série de grafitis criticando o Brexit. Um dos desenhos mais famosos dele sobre o tema foi a imagem de uma bandeira da UE, só que com uma estrela a menos.

Liderança perdida A liderança antes folgada da primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, para a eleição de junho recuou fortemente. O Partido Conservador, no entanto, ainda pode estar a caminho de obter a maioria de assentos no Parlamento. É o que revela uma pesquisa de opinião divulgado neste sábado. A menos de uma semana da eleição de quinta-feira, os conservadores, de May, teria uma pequena vantagem, de 5 pontos percentuais, diante do opositor Partido Trabalhista. A vantagem era de 15 pontos pouco mais de uma quinzena atrás, segundo a sondagem do instituto Ipsos Mori.