Bandidos levam terrror a subúrbio do Rio

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010 as 10:51, por: cdb

Alguns moradores da Abolição, na Zona Norte, viveram momentos de terror na noite desta quinta-feira, quando um assaltante manteve cinco pessoas reféns em um bar na Rua João Pinheiro. Segundo a polícia, três homens num carro roubado tentaram assaltar uma pizzaria na Rua Mário Carpenter, mas foram interceptados pelos policiais. Houve perseguição e confronto com os PMs. Na fuga, um dos criminosos invadiu o bar e manteve as pessoas reféns. Outro assaltante foi baleado e o terceiro conseguiu escapar.

De acordo com a polícia, a ação do grupo começou por volta das 22h. Os assaltantes estavam num Palio roubado no último dia 18 – na área da 20ª DP (Vila Isabel) – e tentaram roubar a pizzaria. Policiais do 3º BPM (Méier) que faziam patrulhamento surpreenderam o grupo e houve perseguição e troca de tiros, sendo que, na fuga, o carro dos criminosos colidiu com um Santana e um Fiat Strada. Os bandidos abandonaram o veículo e um dos criminosos – identificado pela polícia como Fabiano Negão – roubou o carro de um produtor de TV e fugiu para a Favela do Rato Molhado.

Apesar de ferido nas costas, Diego da Silva Cotrim, de 21 anos, tentou roubar o carro de um taxista na Avenida Dom Hélder Câmara. Como o motorista não entregou o veículo, o criminoso efetuou disparos em sua direção. Mas, segundo a polícia, o taxista não foi atingido. O bandido arrancou a camisa ensanguentada e parou um outro motorista, obrigando-o a levá-lo para o Hospital Salgado Filho, no Méier, onde está preso sob custódia.

O terceiro bandido, Edmar Marins da Cunha, de 22 anos, fugiu a pé. Ele se escondeu em uma casa e, em seguida, pulou o muro de um canteiro de obras na Rua Mário Carpenter. Na tentativa de fuga, invadiu o bar na Rua João Pinheiro – esquina com Avenida Dom Hélder Câmara – e fez cinco reféns. Edmar apontou uma pistola 9mm contra a cabeça de uma das vítimas e obrigou as outras a deitarem no chão do estabelecimento. Após 15 minutos de negociação, o criminoso se entregou e libertou os reféns.

Responsável pela negociação, o cabo Amauri Quintella, do 3º BPM, ganhou a confiança do bandido após emprestar seu celular para que ele falasse com a esposa. De acordo com o delegado Sérgio Lomba, os criminosos são da Favela do Jacarezinho. O delegado informou ainda que os bandidos foram autuados por roubo qualificado e tentativa de homicídio.

O delegado, no entanto, também acha possível a hipótese dos criminosos terem agido em represália à ação policial recente na Favela do Jacarezinho.