Bancos lucram R$ 60 bi, dão aumento de 0,37% e provocam greve

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 23 de setembro de 2011 as 09:28, por: cdb

(1’08” / 266 Kb) – Os bancários de São Paulo, Osasco e Região entrarão em greve por tempo indeterminado a partir de terça-feira (27). A decisão foi adotada depois de os trabalhadores rejeitarem a proposta da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) de aumento real de salários de apenas 0,37%.

Os trabalhadores decidiram pela greve no mesmo dia em que as instituições financeiras divulgaram mais um lucro recorde. Apenas no primeiro semestre, os bancos que atuam no Brasil faturaram R$ 60 bilhões.

Os bancários pedem reajuste salarial, com aumento real de salários de 5%, maior Participação nos Lucros e Resultados e valorização dos pisos. Eles acreditam que a contratação de mais profissionais possa reduzir assédio moral e a pressão pelo cumprimento de metas.

A expectativa é que ocorra a adesão de 135 mil profissionais. Aproximadamente 500 mil pessoas trabalham no setor bancário em todo o país. O sindicato anunciou que a greve pode ser evitada, caso as propostas sejam atendidas.

De São Paulo, da Radioagência NP, Jorge Américo.

23/09/11