Banco Mundial doa US$ 450 mil ao CNJ para redução de desigualdades estaduais nos sistemas jurídicos

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 17 de abril de 2012 as 16:04, por: cdb

Da Agência Brasil

Brasília – O Banco Mundial (Bird) assinou hoje (17) um acordo de doação de US$ 450 mil para o Conselho Nacional de Justiça (CNJ). O dinheiro será investido em projetos pilotos voltados para a identificação das causas das desigualdades entre os sistemas judiciários estaduais e serão desenvolvidos em estados que estejam em situação crítica. Serão escolhidos entre três e cinco estados para receberem os fundos.

Para a coordenadora do Bird, Deborah Wetzel, os estudos sobre as causas das desigualdades possibilitarão a promoção de uma Justiça mais acessível aos pobres. De acordo com avaliações feitas pelo CNJ, nos estados onde a pobreza é grande, os judiciários apresentam fraquezas institucionais que contribuem para aumento da desigualdade social.

A iniciativa é o primeiro projeto operacional do Banco Mundial com o judiciário federal brasileiro. O objetivo é o de tornar o judiciário mais eficiente, transparente e atuante. Segundo o presidente do Supremo Tribunal Federal, Cezar Peluso, a experiência permitirá, futuramente, que os próprios tribunais relatem os principais problemas.
 

Edição: Rivadavia Severo