Balada Segura: 4ª edição tem 111 abordagens e cinco autuações

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 5 de abril de 2012 as 06:03, por: cdb

A 4ª edição do Balada Segura foi realizada desde o final da noite de quarta-feira, 4, em Canoas. A ação, que terminou às 2 horas da madrugada de quinta-feira, 5, aconteceu na avenida Venâncio Aires, esquina com a rua Expedicionário, bairro Nossa Senhora das Graças, divisa com bairro Niterói.

Ao todo, foram abordados 111 veículos. Foram feitos 92 testes com etilômetro, o popular bafômetro, havendo ainda 19 recusas.

Cinco condutores foram autuados por álcool e direção, sendo que três receberam multa de R$ 957,00 e punição administrativa, enquanto dois, por ter sido constatado ingestão de álcool superior a 0,33 mililitros de ar expelido, foram presos em flagrante por crime e conduzidas para a 3ª DP, na avenida Boqueirão. A delegacia operou em plantão pela segunda vez para receber os casos de crime provenientes da Operação, numa parceria entre a 2ª Delegacia de Polícia Regional Metropolitana através do Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGI-M.

Houve ainda uma prisão por porte ilegal de arma, quando a BM encontrou um revólver calibre 38 no carro de uma condutor, e uma detenção por desacato.

BACANA

A grande barreira formada pelas equipes que atuam no balada chamam a atenção de motoristas e transeuntes da região onde acontece. Se em muitos casos, condutores se mostram pouco à vontade ao serem convidados ao teste com o bafômetro, em outros casos a percepção é contrária. Angelina Ferreira, 19 anos, conduzia uma motocicleta quando foi abordada no Balada. “É a primeira vez que sou parada. Acho bem bacana pois evita mortes no trânsito”, disse. Junto com a amiga, Fernanda Ferreira, 25 anos, a condutora foi liberada após ser constatado não ter ingerido qualquer quantidade de álcool.

Nenhum tipo de veículo escapa da barreira. Motorista do caminhão de coleta de lixo que passava na região, Jó Galvão, 53 anos, passou pelo teste com o bafôemtro, que deu resultado negativo para ingestão de álcool. “é bom para todo mundo, para quem sai para se divertir ou trabalhar”, disse o motorista profissional há mais de 30 anos.

RESULTADOS ANTERIORES

Na cidade, a operação Balada Segura é realizada pelo Detran em parceria com a com Prefeitura, por meio do Gabinete de Gestão Integrada do Município, (GGI-M), com a participação direta da Diretoria de Trânsito, da Secretaria Municipal de Transportes e Mobilidade, da Secretaria Municipal de Segurança Pública e Cidadania, da Brigada Militar, e da Coordenadoria da Juventude.

Nas três edições anteriores, os resultados foram os seguintes:

1ª edição: 9 de fevereiro
Local: rua Dr. Barcelos, região Central
Resultado: 79 veículos abordados

Houve 13 casos de autuações de condutores que apresentavam sinais de consumo de bebida alcoólica. Desses, em dois casos os condutores (ambos do sexo masculino) estavam com níveis de álcool no sangue caracterizado como crime: 0,36 e 0,56 miligramas por litro de ar expelido, respectivamente. Os dois foram autuados e conduzidos para a Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento, onde foi lavrado o flagrante.

Os 11 casos restantes estavam na média entre 0,14 e 0,33 miligramas de álcool por litro de ar expelido, o que caracteriza punição administrativa, com retenção da CNH por 24 horas, multa de R$ 957,00 e processo para a perda do direito de dirigir por 12 meses.

2ª edição: 2 de março
Local: avenida Boqueirão próximo à rua Liberdade
Resultado: 100 veículos abordados

Desses, 18 motoristas foram atuados por estarem dirigindo com níveis de álcool acima do máximo permitido por lei. As averiguações foram feitas por testes com bafômetros. Em sete (7) casos os condutores estavam com níveis de álcool no sangue caracterizado como crime, acima de 0,33 miligramas por litro de ar expelido, respectivamente. Todos foram autuados e conduzidos para a Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA), onde foi lavrado o flagrante.

Os 11 casos restantes estavam na média entre 0,14 e 0,33 miligramas de álcool por litro de ar expelido, o que caracteriza punição administrativa, com retenção da CNH por 24 horas, multa de R$ 957,00 e processo para a perda do direito de dirigir por 12 meses.

3ª edição: 23 de março
Local: avenida Inconfidência, próximo a Avenida Getúlio Vargas,Centro.
Resultados: 129 veículos abordados

Doze (12) motoristas foram atuados por estarem dirigindo com níveis de álcool acima do máximo permitido por lei, na média entre 0,14 e 0,33 miligramas de álcool por litro de ar expelido, fica caracterizada punição administrativa, com retenção da CNH por 24 horas, multa de R$ 957,00 e processo para a perda do direito de dirigir por 12 meses.

Na ocasião, em um único caso da noite o condutor estava com níveis de álcool no sangue caracterizado como crime, acima de 0,33 miligramas por litro de ar expelido. Ele foi conduzido para a Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA), onde foi lavrado o flagrante.

 

Crédito da notícia: Jesiel B. Saldanha