Bahia recebe nova fase do programa Brasil Alfabetizado

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 9 de maio de 2007 as 22:02, por: cdb

O índice de analfabetismo na Bahia é um dos mais altos do país. Em 285 municípios, mais de 30% da população nunca freqüentou uma escola. Para amenizar essa situação, foi lançada nesta quarta-feira a nova fase do programa Brasil Alfabetizado, pelo ministro da Educação, Fernando Haddad.

O programa tem como prioridade o Nordeste, já que um em cada oito jovens da região não sabe ler nem escrever. De acordo com o secretário Nacional de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade do Ministério da Educação (MEC), Ricardo Henriques, a meta é que 100 mil jovens e adultos baianos sejam alfabetizados até o final deste ano.

– O sistema educacional brasileiro gerou uma perfeição do ponto de vista da desigualdade, colocando o Nordeste em uma situação de exclusão que, ao longo de décadas, gerou um quadro estável de abandono de uma parcela enorme da população jovem e adulta -, disse Henriques.

Para o secretário estadual de Educação, Adeum Sauer, é preciso a colaboração entre governo federal, estadual e municipal para mudar a realidade de analfabetismo na Bahia.

– O problema, de modo geral, é que isoladamente cada um tem dificuldade em enfrentar o problema. Agora, com um programa mais conjunto e a secretaria de educação liderando o programa, obtendo a adesão dos municípios e tendo apoio do governo federal, vamos enfrentar desafios e teremos resultados positivos -, explicou.

Com a implementação do programa estadual de alfabetização, a idéia é que até o ano de 2010, as taxas de analfabetismo sejam reduzidas pela metade. Segundo o secretário do MEC, a nova fase do Brasil Alfabetizado também será lançada nos oito estados do Nordeste.