Bactéria é encontrada no prédio onde trabalha o governador de Nova Iorque

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 17 de outubro de 2001 as 16:39, por: cdb

O governador de Nova York, George Pataki, anunciou, nesta quarta-feira, que foram encontrados esporos da bactéria antraz no prédio onde funciona seu gabinete, na ilha de Manhattan, ressaltando que nenhum funcionário foi contaminado.

A bactéria estava em uma sala usada por policiais estaduais. Segundo Pataki, dois andares do prédio localizado na Terceira Avenida, entre as ruas 40 e 41, permanecerão fechados até a próxima segunda-feira, a fim de que sejam limpos e desinfetados.

Nos andares interditados funcionam os gabinetes de Pataki e de seus assessores.

O governador revelou que está tomando o antibiótico à base de ciprofloxacina, assim como vários funcionários públicos, como medida de precaução.

“Eu estou bem. Sinto-me ótimo”, declarou Pataki.

Um porta-voz do governador, Michael McKeon, informou que a sala onde o antraz foi encontrado é “segura”, à qual o público não tem acesso. Os testes com a substância foram realizados na segunda-feira.

O gabinete de Pataki é o quarto alvo envolvendo suspeitas de antraz, confirmadas ou não, na cidade de Nova York.

Tudo começou com uma carta enviada à rede de televisão NBC, na semana passada. Uma funcionária foi contaminada com a bactéria, na forma cutânea, e encontra-se em tratamento.

No mesmo dia, o prédio do jornal New York Times chegou a ser esvaziado depois que a jornalista Judith Miller, especialista em guerras químicas e biológicas, abriu uma carta com um pó branco, que posteriormente revelou ser trote.

Na segunda-feira, outra importante emissora de televisão, a ABC, informou que um bebê de sete meses, filho de uma produtora, havia contraído uma forma cutânea e relativamente leve da doença. A criança está sendo tratada com antibióticos.