Azulão vence Figueirense em Floripa

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 30 de outubro de 2002 as 23:40, por: cdb

O São Caetano bateu o Figueirense por 2 a 1, em Florianópolis, pelo Campeonato Brasileiro. A vitória, de virada, praticamente garante o time paulista nas quartas-de-final do torneio. Já o Figueirense, que perdeu a segunda consecutiva, tem poucas chances de avançar e ainda não está completamente livre do rebaixamento.

Com mais três pontos, o São Caetano chega aos 39 e assume, provisoriamente, a vice-liderança do Brasileirão. Já o Figueirense, que permanece com 27, vê suas chances de se classificar às quartas-de-final ficaram ainda menores. Com boas defesas, o goleiro Silvio Luiz foi o principal destaque do time paulista.

Com o gramado muito molhado, as duas equipes demoraram para se adaptar ao campo e criar alguma boa jogada. Mas quando resolveu atacar, o Figueirense foi com tudo para cima do São Caetano e criou várias chances na seqüência.

Aos 12min, Cláudio aproveitou cruzamento e pegou bem de cabeça. O goleiro do time paulista, Silvio Luiz, fez ótima defesa. No rebote, Thiago Gentil e William não aproveitaram a boa chance. Apenas um minuto depois, William chutou de longe e o goleiro do São Caetano voltou a fazer boa defesa.

Sem perder o ânimo, o time catarinense continou pressionando. Aos 14min, Lino chutou forte, a bola bateu na zaga e sobrou para Thiago Gentil ficou com o rebote. O meia bateu para o gol e Silvio Luiz defendeu. Ficou então para o artilheiro do Figueirense marcar. Selmir ficou com o rebote e tocou para o fundo do gol.

O Figueirense continuou melhor no jogo e pressionando o São Caetano. O time do ABC paulista só ameaçou o gol de Edson Bastos aos 17min. Adhemar roubou a bola da zaga e cruzou para Luís Carlos Capixaba. O meia pegou de cabeça, mas mandou a bola para fora do gol.

A partir daí o São Caetano conseguiu equilibrar o jogo. E chegou ao empate aos 24min. Claudecir mandou de cabeça, a bola bateu no travessão e parou no gramado. O árbitro Antonio Pereira da Silva chamou a responsabilidade e marcou o gol, para desespero do elenco do Figueirense, que alegou que a bola não entrou.

Com o empate, o Figueirense voltou a ser mais ofensivo e a chegar sempre com força à área do São Caetano. Já o time paulista, nos contra-ataques, também continuou levando perigo para o gol de Edson Bastos. E o contra-ataque paulista levou a melhor sobre a pressão catarinense ainda no final do primeiro tempo.

Aos 43min, o time catarinense perdeu a bola no ataque, o São Caetano saiu em velocidade para o ataque. Após cruzamento da direita, a zaga do Figueirense não cortou e Robert teve tempo de dominar a bola e bater para o gol, virando o jogo para o time paulista.

Os dois times não conseguiram manter o mesmo ritmo de jogo no início do segundo tempo. E se a situação do Figueirense no jogo já não era boa, piorou aos 9min, quando Cláudio fez falta dura em Robert e foi expulso. O time catarinense, mais uma vez, protestou muito, já que o jogador não tinha nem cartão amarelo.

Apesar de ficar com um jogador a menos, o Figueirense voltou a pressionar. Em dois minutos o atacante Selmir perdeu duas boas chances. Aos 15min, após cruzamento de William. Três minutos depois foi a vez de Lino colocar na cabeça do centroavante, que não aproveitou.

A partir dos 25min, porém, o jogo ficou igual, com a expulsão do meia Iriney. O Figueirense, que já era mais presente no ataque, ampliou sua pressão. Mas apenas pressão territorial, já que as chances claras de gol quase não surgiram. Quando os atacantes do time catarinense acertaram a pontaria, o goleiro Silvio Luiz apareceu no jogo.

Jogando em cima do time paulista, o Figueirense teve sua melhor chance para marcar aos 35min. A bola tocou na mão de Marlon dentro da área. O lateral-esquerdo Lino partiu para a cobrança, mas Silvio Luiz fez grande defesa e salvou o São Caetano, garantindo mais uma vitória do time paulista no Brasileirão.

FIGUEIRENSE 1 X 2 SÃO CAETANO

Local: estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis
Árbitro: Antonio Pereira da Silva (FIFA G